Governo lança nova linha de 190ME para apoiar projetos agrícolas

Governo lança nova linha de 190ME para apoiar projetos agrícolas

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, anunciou esta sexta feira que o Governo criou uma nova linha de financiamento de 190 milhões de euros para apoiar projetos agrícolas e que vai estar operacional a partir de julho.

A linha, que o Governo negociou com o Banco Europeu de Investimento (BEI), será de 190 milhões de euros, numa primeira fase, mas “poderá ser aumentada no futuro se tiver sucesso”, disse o ministro, em declarações aos jornalistas, em Beja, na feira agropecuária Ovibeja.

Os agricultores poderão candidatar projetos a serem financiados pela linha em valores até cinco milhões de euros, no caso de explorações individuais, e até 10 milhões de euros, no caso de agroindústrias.

Segundo o ministro, o empréstimo “será até 15 anos, sendo que os primeiros três anos serão de carência, isto é, não haverá amortização”, a qual decorrerá “nos 12 anos seguintes”.

Também “será dada uma garantia do Estado em 70% dos empréstimos para que a banca não se retraia a aprovar” os projetos, ou seja, o Estado garante, em caso de incumprimento, 70% do pagamento da divida” e “o risco para a banca será apenas de 30%”, indicou o ministro.

Luís Capoulas Santos disse que o Governo espera, com a linha, “permitir que muitos projetos que ficariam de fora dos apoios comunitários” sejam financiados e concretizados “quando estamos a caminhar para o fim” do atual quadro de fundos da União Europeia.

Segundo o ministro, “a agricultura vive um momento de grande dinamismo e de uma grande apetência para o investimento, de tal forma que os apoios disponíveis e que são cofinanciados pela União Europeia estão a ficar quase todos comprometidos”.

Existem “milhares de projetos” e o Governo já aprovou “mais de 20 mil projetos de investimento” e pagou “mais de 2,2 mil milhões de euros”, mas “há uma grande apetência para o investimento” e, por isso, o executivo decidiu criar a nova linha de apoio aos agricultores, que “será uma ajuda através de um empréstimo reembolsável”, afirmou Capoulas Santos.

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Governo lança nova linha de 190 milhões de euros para apoiar projetos agrícolas
Próximo 2BForest participa na Expoflorestal 2019

Artigos relacionados

Nacional

Eleições. Cristas aconselha ministro da Agricultura a “olhar para o país” antes de criticar CDS

A presidente do CDS aconselhou hoje o ministro da Agricultura a “olhar para o país”, na resposta ao Governo, que acusou Assunção Cristas de manipular os números sobre alegados atrasos na aprovação de candidaturas a fundos agrícolas. […]

Últimas

UE renova a aprovação da substância activa tolclofos-metilo usada em fungicidas

A Comissão Europeia renovou a aprovação da substância activa tolclofos-metilo, utilizada em fungicidas, mas apenas para as culturas da batata e flores ornamentais. […]

Últimas

Conselho de Agricultura da UE estabelece reforma da PAC e bioeconomia como “prioridades”

O Conselho de Agricultura da União Europeia reuniu esta segunda-feira (28 de janeiro) para apresentar as suas prioridades e objetivos para o próximo quadro comunitário (2021-2027). […]