Governo dos Açores vai aprovar medidas para revitalizar o sector vitivinícola

Governo dos Açores vai aprovar medidas para revitalizar o sector vitivinícola

O secretário Regional da Agricultura e Florestas adiantou hoje, 12 de Junho, no Pico, que o Governo dos Açores vai aprovar “muito em breve” um conjunto de medidas para revitalizar o sector vitivinícola, ajudando este sector a mitigar diferentes efeitos causados pela pandemia.

“Estão a ser ultimadas uma série de medidas excepcionais que vão permitir, por exemplo, apoiar a aquisição de mais cubas de armazenamento e possibilitar a destilação de emergência de vinho de cheiro em aguardente, para libertar espaço para armazenar o vinho da próxima vindima”, referiu João Ponte, em declarações à margem de uma reunião com a direcção da Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico.

O governante destacou, por outro lado, que também haverá medidas para reforçar a liquidez do sector cooperativo e dos operadores, através do apoio à armazenagem tanto de vinhos licorosos como de vinhos de mesa certificados como Denominação de Origem (DO) e Indicação Geográfica (IG), bem como medidas de impulso e ajuda ao nível da comercialização dos vinhos certificados.

“Este conjunto de medidas, que serão aprovadas e publicadas muito em breve, são muito importantes para ajudar o sector da vitivinicultura a revitalizar-se e minimizar os impactos sofrido por causa da pandemia. Apoiando as cooperativas e os operadores da transformação estamos a ajudar os produtores”, disse João Ponte.

Certificação

No âmbito desta deslocação ao Pico, o secretário Regional da Agricultura e Florestas reuniu quinta-feira com o presidente da Comissão Vitivinícola Regional dos Açores (CVR), entidade que, apesar dos constrangimentos sentidos no seu funcionamento nos últimos três meses, já conseguiu certificar 200 mil litros de vinho, o que corresponde a cerca de um terço da produção apta a certificação.

O titular da pasta da Agricultura salientou ainda o “grande esforço” que o Governo dos Açores faz para garantir, no âmbito do POSEI, o pagamento da totalidade das ajudas aos produtores com vinho apto a Denominação de Origem (DO), sendo que, no final de Junho, será pago 90% da ajuda aos produtores com vinhas aptas a Indicação Geográfica (IG).

“No total, com estes dois apoios no âmbito do POSEI estão em causa mais de um milhão de euros para o sector da vitivinicultura, uma verba muito importante para a manutenção desta actividade, que tem custos de produção muito elevados”, considerou João Ponte, destacando todo o esforço que tem sido feito por parte dos produtores e o investimento público no desenvolvimento deste sector gerador de emprego e riqueza.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Isabel Estrada Carvalhais: Eurodeputada mostra satisfação com aprovação do parecer sobre o Fundo de Transição Justa
Próximo Previsão período alargado - 15 jun. a 12 jul. 2020

Artigos relacionados

Últimas

Previsões agrícolas do INE: Área de batata abaixo dos 20 mil hectares

As plantações tardias de batata de regadio foram dificultadas pela precipitação de Abril, sendo que em algumas zonas foi necessário fazer […]

Nacional

Sessão de abertura da 36ª Ovibeja presidida pelo Presidente da República

A 36ª Ovibeja está prestes a abrir portas, com a sessão de abertura presidida, a partir das 12h30, pelo Presidente da República, […]

Nacional

Sessão técnica de controlo reprodutivo em ovinos

Realiza-se no dia 21 de maio, a partir das 14:00 horas, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, […]