Governo apoia manutenção da atividade das queijarias artesanais afetadas pela pandemia

Governo apoia manutenção da atividade das queijarias artesanais afetadas pela pandemia

O Governo dos Açores vai apoiar a manutenção de 15 queijarias artesanais existentes na Região, que sofreram quebras no volume de laboração de leite da ordem global dos 30%, só nos últimos três meses, devido à pandemia.

De acordo com João Ponte, secretário regional da Agricultura e Florestas, “as queijarias artesanais estão confrontadas com novos desafios face aos impactos causados pela pandemia, que provocaram uma redução nos volumes de leite transformado e uma grande redução ao nível das vendas, muito por força do encerramento dos mercados internacionais, do canal HoReCa e das quebras ao nível do número de turistas nas ilhas”.

O governante falava à margem de uma visita à queijaria ‘O Morro’, na ilha do Faial, que considerou ser um exemplo de uma queijaria que apostou na inovação, que contribui para aumentar a notoriedade dos produtos lácteos açorianos, mas que, devido à pandemia, viu as suas vendas fortemente afetadas.

João Ponte revelou, segundo nota do executivo, que, nos últimos meses, houve mesmo queijarias que acabaram por suspender a laboração, sendo que, nestes casos, as cooperativas e grandes indústrias tiveram um papel importante na recolha do leite excedente.

“Esta é uma situação que veio abalar toda a dinâmica que havia antes da pandemia de surgimento de novas queijarias, de aposta em novos queijos, o que estava a contribuir para criar emprego, fixar população nas zonas rurais e criar riqueza”, disse o governante, acrescentando que o crescimento do turismo era a grande alavanca destes pequenos negócios, que muito acrescentam valor ao setor agrícola nos Açores.

João Ponte indicou que, no último ano, as 15 queijarias tradicionais existentes nos Açores alcançaram um volume total de transformação que representou 5,6 milhões de litros de leite.

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Webinar: Trabalho Agrícola em tempos de pandemia COVID-19 - 24 de junho
Próximo Quimiofobia e factos. Contributos para uma abordagem racional - Manuel Chaveiro Soares

Artigos relacionados

Comunicados

Novo programa de cães de gado para proteger rebanhos com o objetivo de promover a coexistência com o lobo ibérico a sul do rio Douro

Complementado com outras medidas de coexistência, o programa pretende reduzir a predação de gado pelos lobos ibéricos, permitindo a recuperação […]

Últimas

MAI diz que responsabilidade do combate aos incêndios cabe a todos

“A responsabilidade é mesmo de todos e, por isso, o que nós [Governo] olhamos com muita confiança é que temos, quando o combate está […]

Últimas

Representantes de “Comissões de Agricultores Lesados por Javalis e outros Animais Selvagens”, reuniram na Sede da CNA, em Coimbra, no Domingo 27 de Outubro de 2019

CNA e Agricultores lesados mantêm as principais reclamações ao Governo e vão lançar uma “Petição” […]