GNR identifica homem por crime de incêndio florestal. Queima estava autorizada

O Comando Territorial de Viseu da Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de Protecção Ambiental de Mangualde, no dia 12 de Julho, identificou um homem de 77 anos, pela prática do crime de incêndio florestal por negligência, no concelho de Mangualde.

Queima estava devidamente comunicada

Após a realização de diligências no âmbito da investigação de um incêndio florestal ocorrido no dia 28 de Junho, foi possível identificar o seu autor, apurando-se que o incêndio teve origem numa queima de sobrantes florestais, em que o seu autor perdeu o controlo, acabando por consumir uma área 0,3 hectares de mato.

A queima estava devidamente comunicada à autarquia e ao ICNF.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Mangualde, explica um comunicado da GNR.

Ver também:

Atenção: Estamos em período crítico de incêndios. As queimadas estão proibidas

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior emRede n.º 8 já está online: sobre alterações climáticas na agricultura, florestas e territórios rurais
Próximo Empresas que mais consomem floresta não divulgam dados

Artigos relacionados

Últimas

SIRESP volta a falhar em incêndio no concelho de Alijó

Um mês depois dos incêndios de Pedrógão Grande, em que morreram 64 pessoas, o SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança) voltou a falhar, […]

Últimas

Apicultura sustentável: Consórcio europeu desenvolve colmeias inteligentes de baixo custo

No próximo mês de janeiro, uma equipa de cientistas da Universidade de Coimbra (UC) vai iniciar um conjunto de testes com colmeias inteligentes […]

Nacional

INE prevê menor produtividade na pêra e tem boas perspectivas para o pêssego

O vingamento irregular nas pereiras diminui a produtividade desta cultura, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE) no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – […]