Furacão Lorenzo – Açores – 5

Furacão Lorenzo – Açores – 5

Furacão LORENZO a caminho dos Açores

-> 5ª actualização.

**SITUAÇÃO DE RISCO EXTREMO**

O Furacão Lorenzo é neste momento um ciclone de categoria 4 posicionado a 1900km a sudoeste de Santa Cruz das Flores.

O ciclone fortaleceu-se durante a noite, atingindo categoria 5.
Neste momento o Furacão está a enfraquecer dado que está a interagir com uma área de ar seco associado a uma ondulação em altitude, esta ondulação está também a impor um regime de ventos menos favorável sobre o ciclone.

Amanhã o sistema deverá a recuperar um pouco, dado que as condições atmosféricas vão melhorar um pouco.

As previsões apontam para que o furacão lorenzo se desloque pelo Atlântico central durante as próximas 48h, curvando em seguida para nordeste em direcção aos Açores, onde chegará dia 2.

As condições são perfeitas para que o ciclone se mantenha particularmente violento, dadas as águas quentes presentes no seu percurso e condições de humidade/fluxo atmosférico moderadamente favoráveis. Esperamos assim que  o ciclone  mantenha cat 3-4 durante as próximas 48h, enfraquecendo lentamente ao se aproximar dos Açores devido ás temperaturas oceânicas mais baixas.

O ciclone deverá começara enfraquecer antes de chegar aos Açores, mas esperamos  forte interacção construtiva com uma ondulação do jato polar associada a uma perturbação que vai sair do Canadá. Este cenário é apontado pela generalidade dos modelos, mas ainda há incertezas.

Esta interacção construtiva e união com a perturbação polar vinda do Canadá significa que o sistema vai passar por um processo de transição extratropical que vai resultar na manutenção de parte da sua intensidade, com a agravante expansão do seu campo de ventos e raio de acção.

Esperamos que Açores sejam afectados pelo furacão lorenzo entre o fim do dia 1 e a madrugada do dia 3 de Outubro, com intensidade em torno a cat 2.

A generalidade dos modelos coloca o ciclone a passar entre o grupo ocidental e o grupo central.

Alem do vento e chuva, a ondulação gerada por este furacão será catastrófica, e é possível que esteja a ser subestimada pelos modelos de previsão.

Os principais riscos serão:
– Ventos destrutivos, rajadas próximas ou em torno a 200km/h.
– Precipitação excessiva e persistente, principalmente no grupo ocidental.
– Ondulação extremamente significativa. Ondas máximas superiores a 15m.
– Maré de tempestade conjugada com ciclo de marés vivas. Risco extremo de erosão costeira.

No continente e Madeira esperamos condições de bom tempo, mas teremos um aumento significativo da ondulação na costa ocidental, resultante da passagem do ciclone nos Açores.

O artigo foi publicado originalmente em BestWeather.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Catarina Martins no interior, a defender “um programa de abertura dos serviços públicos”
Próximo Gonçalo da Câmara Pereira: “Temos de arrancar todos os eucaliptos e pinheiros. Todos. E apostar na silvopastorícia para renovar os solos”

Artigos relacionados

Últimas

Menos 10 mil hectares de montado de sobro no Alentejo

[Fonte: Diário do Alentejo] As alterações climáticas, e as doenças e pragas potenciadas por elas, aliadas a más práticas agrícolas e à ausência de uma política “musculada” e “diferenciada” de apoio ao rejuvenescimento e ampliação do montado, […]

Sugeridas

Em Portugal pratica-se uma Agricultura moderna, responsável e sustentável

O Eurostat, entidade responsável pelas estatísticas europeias, publicou há dias os últimos dados referentes à venda de produtos fitofarmacêuticos na União Europeia em 2019. […]

Últimas

Normas de comercialização no sector das frutas e hortícolas frescos alteradas

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que a União Europeia alterou as normas de comercialização no sector das frutas e produtos hortícolas frescos. […]