Frutos alarga período de duração e aposta na sustentabilidade

Frutos alarga período de duração e aposta na sustentabilidade

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Em 2019, a Frutos – Feira Nacional de Hortofruticultura, evento que é organizado pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha e que normalmente se realiza em Agosto, vai assumir um formato diferente, estendendo-se «ao longo do ano até 2020». O anúncio foi efectuado durante uma conferência sobre a estenfiliose, que teve lugar a 28 de Junho e que foi promovida pela câmara e pelo Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional (Cothn).

O vice-presidente da edilidade, Hugo Oliveira, explicou que a “Feira dos Frutos 2019-2020” terá dois componentes. Por um lado, a “Festa da Fruta” – que «funciona como uma mostra do sector» –, de 16 a 25 de Agosto, com workshops destinados ao público. Por outro lado, ao longo do ano, até 2020, vão ser realizadas seminários dedicados ao sector produtivo, «quando houver necessidade», em «momentos mais oportunos para os profissionais» e «de acordo com os temas relevantes para o sector».

O tema da estenfiliose inaugurou as «Conferências Frutos». A próxima deverá ter lugar em Julho, subordinada ao tema agricultura familiar. Segundo Hugo Oliveira, pretende-se «dar o nosso contributo para o sector na região»: «o município das Caldas quer ser um parceiro estratégico», sendo que «o sector deve olhar para nós como um parceiro para podermos organizar momentos para debater».

A “Festa da Fruta”, que tem lugar no Parque D. Carlos I, nas Caldas da Rainha, manterá os habituais espaços – institucional, “Praça da Fruta”, expositores/venda, showcooking, infantil, artesanato, street food, bares – e cartaz musical. A novidade é que o município pretende «associar a Feira dos Frutos ao estilo saudável» e dar-lhe um «enfoque no consumo de fruta e nas novas tendências de hábitos alimentares».

Outra novidade é o foco na sustentabilidade da “Festa da Fruta” e manter a sua classificação como “eco-evento”, com várias medidas: ecopontos no recinto da feira, actividades de sensibilização ambiental, copo reutilizável, cinzeiros portáteis e redução de stands sobre as áreas de relvado, entre outras. No âmbito da aposta na sustentabilidade, a organização lançou à Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha (ESAD) o desafio desenvolver, para a edição de 2020, embalagens que não sejam de plástico, tanto para o sector hortofrutícola como para a Frutos 2020. Este desafio surge na sequência do «problema sinalizado no sector», de as embalagens serem maioritariamente de plástico, refere Hugo Oliveira.

Comente este artigo

O artigo Frutos alarga período de duração e aposta na sustentabilidade foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Feira Internacional de Tecnologia para os setores de Vinificação e Engarrafamento: SIMEI - 19 a 22 de novembro - Milão
Próximo Exposição Internacional: “SITEVI” - 26 a 28 de novembro - Montpellier, França

Artigos relacionados

Nacional

Portugal e as alterações climáticas

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

(Artigo publicado na edição de Maio por João Matos Fernandes, […]

Nacional

A floresta, para quem não a trabalha – Daniel Deusdado

[Fonte: DN] Era uma frase revolucionária: “A terra, para quem a trabalha”. Pudéssemos pegar nela e transformá-la para a floresta portuguesa e daríamos um salto civilizacional. […]

Nacional

Palestra sobre HLB na Universidade do Algarve

[Fonte: Voz do Campo]

Realiza-se na próxima segunda-feira, dia 13 de maio, mais um seminário de Hortofruticultura, […]