Fresh Frubis e Herdade Vale da Rosa lançam uvas sem grainha

Fresh Frubis e Herdade Vale da Rosa lançam uvas sem grainha

A Fresh Frubis, marca nacional de fruta fresca, lavada e pronta a consumir, em conjunto com a Herdade Vale da Rosa, pioneira na produção de uva em Portugal, apostam num novo produto: uva sem grainha.

De acordo com a Fresh Frubis, o consumo de uvas sem grainha tem ganhado cada vez mais consumidores, o que levou a Fresh Frubis e a Herdade Vale da Rosa a unir esforços para lançar este snack.

A marca Fresh Frubis apresenta várias combinações de fruta fresca lavada, cortada e pronta a consumir, cujas embalagens são produzidas com a incorporação de um mínimo de 85% de plástico reciclado, dos quais 90% são de origem pós-consumo de consumidores finais, garante a marca em comunicado.

A Fresh Frubis, que conta já com mais de 50 anos de experiência na produção e distribuição de frutas no mercado nacional e internacional, pretende continuar a apostar na procura de materiais de embalagem cada vez mais sustentáveis e com menor impacto para o ambiente, mas que garantam a correta preservação dos seus produtos.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Parque Nacional da Peneda-Gerês foi inaugurado há meio século
Próximo ELO promove atribuição de Prémio Gestão de Terras e Solos 2020/21

Artigos relacionados

Nacional

Sousacamp vai ser recuperada com injeção de 12 milhões de euros

Vai ser assinado na próxima segunda-feira o contrato de reestruturação financeira do Grupo Sousacamp, o maior produtor de […]

Últimas

Medeiros Vieira no Conselho de Ministros da Agricultura da UE sobre PAC e papel da agricultura no sequestro de carbono

O secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, participa amanhã, 24 de Setembro, na reunião informal do Conselho de Ministros da Agricultura da União Europeia, […]

Sugeridas

Comissão Europeia adota novas regras para circulação de drones

A Comissão Europeia adotou na passada sexta-feira (24 de maio) novas regras para impedir o “uso indevido” de ‘drones’ na União Europeia (UE) com o objetivo de garantir a segurança dos cidadãos através do registo obrigatório dos operadores e da criação de zonas de exclusão destes aparelhos. […]