FENAREG pede 1.700 milhões de euros ao Governo para modernizar o uso da água na agricultura

FENAREG pede 1.700 milhões de euros ao Governo para modernizar o uso da água na agricultura

A Federação Nacional de Regantes de Portugal (FENAREG) solicita ao Governo a inclusão de 1.700 milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência da Economia, que foi entregue hoje à Comissão Europeia, para modernizar o regadio.

Estes 1.700 milhões terão como objetivo:

  1. Promover a União Económica e Social e a Coesão Territorial, tendo em conta as diferenças nacionais e os desafios demográficos: o regadio, ao melhorar a qualidade do emprego agrícola, contribui para aumentar o valor destes salários. Com isto, as diferenças de rendimentos entre as zonas rurais e urbanas esbatem-se, tornando o emprego agrícola mais vantajoso, o que por sua vez contribuirá para contrariar o despovoamento do interior do país.
  2. Reforçar a resiliência económica e social, melhorando a competitividade a longo prazo da economia da União Europeia: o regadio modernizado é a base do nosso sistema agroalimentar, aumenta a produtividade e permite a adaptação das produções ao mercado.
  3. Mitigar o impacto social e económico da crise, melhorando a igualdade, o acesso ao mercado de trabalho e a inclusão: o regadio modernizado, por recorrer a novas tecnologias relacionadas com a gestão automatizada, atrai uma população mais jovem. Deste modo não só melhora a qualidade do emprego agrícola, como aumenta a percentagem de emprego jovem.
  4. Facilitar a transição verde e digital, de acordo com o “European Green Deal”: o regadio modernizado poupa água, estimula o uso de energias renováveis ​​e incorpora as novas tecnologias e o mundo digital ao mundo rural.

A modernização do regadio é um elemento chave para economizar água, mitigar os efeitos das alterações climáticas e contribui para a sustentabilidade do regadio no futuro. Além de reduzir o uso de fertilizantes e herbicidas, melhorando a qualidade da água, eleva o nível socioeconómico dos agricultores, por meio do aumento da produtividade da terra.

Portanto, a FENAREG apela ao Governo que aprove uma Estratégia Nacional para o Regadio, com visão de longo prazo para a sustentabilidade da capacidade produtiva nacional, conforme o estudo que a Federação desenvolveu e apresentou à Senhora Ministra da Agricultura no inicio deste ano, e que afete 1.700 milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência da Economia à modernização do regadio.

O estudo para uma Estratégia Nacional do Regadio pode ser descarregado aqui.

Comente este artigo
Anterior OPINIÃO: Agenda de inovação é para já uma estratégia de intenções
Próximo PRR: Protecção da floresta e luta contra incêndios com apoios de 665 milhões

Artigos relacionados

Comunicados

BREXIT: ONLY GOOD NEWS?

The good news is that an agreement was found on the Brexit transition period, lasting through end 2020. Till then the UK will be part of the EU Customs Union and Single Market, […]

Nacional

Áreas da saúde humana, animal e do ambiente juntas para combater resistência a antibióticos

O número de mortes não parará de aumentar e as estimativas apresentadas hoje referem que se nada for feito em Portugal em 2050 morreriam 49.900 pessoas devido a infeções intratáveis provocadas por bactérias multirresistentes. […]

Nacional

FEFAC lança campanha ‘European Livestock Voice’

A FEFAC – Federação Europeia dos Fabricantes de Alimentos (European Feed Manufacturers’ Federation, na signa em inglês), apoiada por várias organizações congéneres, […]