Faixas de Proteção dos Recursos Hídricos – Mário Antunes

Faixas de Proteção dos Recursos Hídricos – Mário Antunes

Delimitação errática do Rio Tejo continua a penalizar agricultores ribeirinhos.

Serão os agricultores os incumpridores? O Estado não poderá fazer mais e melhor?

Sim, o IFAP delimitou incorretamente os limites do Rio Tejo em parcelas agrícolas e penaliza os agricultores ribeirinhos.

No âmbito da condicionalidade e das boas práticas agrícolas e ambientais, os agricultores devem, junto a rios e ribeiras, deixar uma faixa de proteção dos recursos hídricos.

Estas faixas de proteção incluem, nalguns casos, a impossibilidade de instalar culturas agrícolas, sob risco de existirem penalizações nas ajudas no âmbito da PAC.

Os agricultores sabem disso e com a existência das marachas é salvaguardada uma distância mínima superior a 5 metros entre o nível da água do rio tejo e as culturas instaladas.

Mas o IFAP apresenta incorretamente delimitadas, no seu sistema informático (parcelário), as margens do Rio Tejo.

Muitas vezes este limite está marcado, dentro das parcelas agrícolas, a mais de 30 metros do leito do rio e agora os agricultores estão a receber ofícios com a comunicação de incumprimentos das boas práticas agrícolas com indicação para devolverem montantes das ajudas recebidas.

Esta não é uma situação nova e a Agrotejo tem manifestado a sua preocupação junto de varias entidades oficiais no sentido da regularização da base informática do IFAP.

Mas não se vislumbra o fim desta situação!

O IFAP diz que a responsabilidade é da APA e esta (des)articulação traduz-se em penalizações que tendem a ser maiores com a recorrência deste incumprimento atribuído aos agricultores!

Serão os agricultores os incumpridores?

O Estado não poderá fazer mais e melhor?

Mario Antunes

Diretor Geral da Agrotejo

Comente este artigo
Anterior #AgriculturaNaoPara
Próximo Alerta da ONU. Medidas protecionistas dos governos nacionais podem provocar escassez de alimentos

Artigos relacionados

Comunicados

Adiantamentos pedido único da campanha 2017

[Fonte: IFAP]
Em 30 de outubro de 2017, o IFAP procedeu aos pagamentos dos adiantamentos de 70% nos Pagamentos Diretos e 75% nas ajudas do Desenvolvimento Rural, […]

Sugeridas

Novo inventário florestal apresentado numa “questão de dias”

Inventário é publicado de 10 em 10 anos, mas a Associação do setor considera pouco.
O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, […]

Últimas

Está a desenhar-se uma tendência de aumento de exportações de cereais

O Ministério da Agricultura está a desenhar uma tendência de incremento de exportações de cereais, como milho e arroz. Portugal é deficitário na […]