Exército de patos chineses combate praga de gafanhotos

Exército de patos chineses combate praga de gafanhotos

A China vai enviar um exército de 100 mil patos para ajudar no combate à praga de milhões de gafanhotos que está destruir plantações no Paquistão.

Segundo os especialistas, que tentam travar o avanço destes insetos do tamanho de dedos, os patos são mais eficazes que os pesticidas e há até quem lhes atribua as capacidades de armas biológicas.

“Um pato consegue comer mais de 200 gafanhotos por dia”, afirmou Lu Lizhi, investigadora no “Zhejiang Academy of Agricultural Sciences”, e responsável pelo projeto em conjunto com a Universidade do Paquistão.

Uma fase de teste vai decorrer na China, na região de Xinjiang, antes de estes patos serem enviados para o Paquistão. Até lá, o governo local aconselha os habitantes a comerem gafanhotos em churrasco ou com caril.

Em África, o custo de combate a esta praga já ronda os 116 milhões de euros, sendo que no Corno de África a situação é considerada muito grave. A praga está a alastrar para a Península Arábica e para o Golfo Pérsico.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Notícias.

Anterior Aceptadas algo más de 40.000 Tn. en la última licitación para almacenamiento de aceite
Próximo A política pública de prevenção e combate a incêndios só terá sucesso suportada pela ciência - Ricardo Vicente

Artigos relacionados

Nacional

Comissão Vitivinícola dos Açores passa a 'verificar' genuinidade dos vinhos não certificados

A Comissão Vitivinícola Regional dos Açores (CVR) vai passar a emitir pareceres técnicos para o Governo sobre o controlo da genuinidade e qualidade dos vinhos não certificados produzidos e/ou engarrafados na região. […]

Nacional

AJAM pede medidas para ajudar a agricultura nos Açores

“O momento atual deveria de ser de compromisso entre toda a fileira, de coordenação, com uma estratégia comum de modo a minimizar os constrangimentos que se avizinham”, […]

Sugeridas

Governo avisa PSD e esquerda que suspensão de diploma de terras sem dono inviabiliza reforma florestal

O Governo defendeu hoje que a suspensão por dez anos do decreto de lei das terras sem dono põe em causa a reforma da floresta e apelou, […]