Estatuto da Agricultura Familiar passa a ser válido por três anos – Governo

Estatuto da Agricultura Familiar passa a ser válido por três anos – Governo

A ministra da Agricultura assinou a portaria que prolonga para três anos a validade do Estatuto da Agricultura Familiar (EAF) e simplifica o processo da sua atribuição, anunciou hoje o ministério tutelado por Maria do Céu Antunes.

“Ao prolongarmos a validade deste Estatuto para três anos, a par de outros ajustes importantes, estamos a agilizar o processo de adesão a este título e a torná-lo mais simples e menos burocrático”, refere Maria do Céu Antunes, citada em nota de imprensa do Ministério da Agricultura.

Na quarta-feira, a Confederação Nacional da Agricultura acusou o Governo de criar entraves à adesão ao EAF, com a introdução de novos critérios que, a seu ver, excluem grande parte dos agricultores.

A portaria altera a validade do EAF de um para três anos e “introduz ajustamentos à atribuição deste título, de forma a torná-lo mais ágil, mais abrangente e mais justo”, indica a nota, assinalando que o diploma “vem adaptar o procedimento relativo à atribuição do título de reconhecimento do Estatuto da Agricultura Familiar”.

O EAF, adotado em Portugal em 2018, foi alterado por um decreto-lei publicado na segunda-feira que, segundo o ministério, “veio dar resposta a muitas das reivindicações de organizações de agricultores”.

Comente este artigo
Anterior Estatuto da Agricultura Familiar com processo de adesão simplificado e validade prolongada para 3 anos
Próximo Faça Chuva Faça Sol - T.5 Ep.22

Artigos relacionados

Nacional

AEIDL reflete sobre a adoção da estratégia “Do Prado ao Prato”

A Associação Europeia de Informação sobre Desenvolvimento Local (AEIDL) publicou um artigo onde resume os principais passos dados pela estratégia […]

Dossiers

Produtores de morango de São Pedro Velho ‘sem mão a medir’

A aldeia do morango em Mirandela temia o pior devido à pandemia da covid-19, mas afinal os produtores não têm mãos a medir para tantas […]

Últimas

BE quer novas prioridades para a PAC sem “repetir erros do passado”

A coordenadora do BE defendeu hoje novas prioridades para as verbas da Política Agrícola Comum (PAC), acusando o Governo de se “preparar para repetir erros do passado” […]