Criadores de pombos-correio já podem exportar para o México

Criadores de pombos-correio já podem exportar para o México

Os criadores de pombos-correio já podem exportar para o México, juntando-se assim aos de leite e laticínios, que já exportam desde 2018 para este mercado, anunciou hoje o Ministério da Agricultura.

“A internacionalização é uma das prioridades da política do Governo, constituindo um dos eixos mais importantes do reforço da competitividade do setor agroalimentar e da economia portuguesa, tendo em vista o aumento das exportações agroalimentares”, assegurou, em comunicado, o ministério liderado por Capoulas Santos.

De acordo com o Governo, as empresas interessadas deverão contactar as Direções de Serviços de Alimentação e Veterinária da sua região (DSAVR) ou os serviços competentes das Regiões Autónomas (RA), “por forma a conhecerem os requisitos específicos necessários” para dar início ao processo.

“Para a exportação, previamente ao início das operações para países terceiros, é geralmente necessário estabelecer com as autoridades competentes dos países de destino as condições e requisitos fitossanitários ou sanitários que têm que ser cumpridas, quer pelos operadores económicos, quer pela autoridade competente nacional, na certificação dos produtos a serem exportados”, explicou o Ministério da Agricultura.

O Governo já abriu 55 mercados para 208 produtos, 159 de origem animal e 49 de origem vegetal.

O Ministério da Agricultura está ainda a trabalhar na abertura de 59 mercados, para a viabilização da exportação de 273 produtos, dos quais 221 da área animal e 52 da vegetal.

Fonte: Sapo.pt

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Debate em Évora sobre apoio à instalação de novos empresários agrícolas
Próximo INE contrata técnicos para o Recenseamento Agrícola 2019

Artigos relacionados

Últimas

FNA 19 debate principais temas do mundo agrícola no Dia do Município de Santarém

A Feira Nacional de Agricultura, evento que decorre no Centro Nacional de Exposições, em Santarém até ao próximo dia 16, […]

Nacional

Observações do Tribunal de Contas são imprecisas, diz Conselho de Gestão do fundo Revita

O Conselho de Gestão do Fundo Revita (que gere os donativos de Pedrógão Grande) classificou nesta sexta-feira como “imprecisas” e “incorrectas” algumas observações e avaliações que constam de uma auditoria do Tribunal de Contas (TdC) a este fundo. […]

Últimas

In Loco abre concurso de apoio para pequenos investimentos agrícolas para o Interior do Algarve Central

A Associação IN LOCO, na qualidade de entidade gestora do Grupo de Ação Local para o Interior do Algarve Central, informa que se encontram abertos […]