Covid-19: Paris apela aos desempregados para irem trabalhar para o campo

Covid-19: Paris apela aos desempregados para irem trabalhar para o campo

O ministro da Agricultura francês apelou hoje aos desempregados franceses e às pessoas que se encontrem sem atividade devido às medidas de confinamento desencadeadas pela covid-19 para trabalharem no setor agrário, que tem atualmente 200.000 vagas de emprego.

“Façamos um ato cívico, vamos para o campo”, sublinhou hoje o ministro Didier Guillaume numa entrevista ao canal BFMTV, na qual destacou que o problema para os agricultores não é não poderem pagar aos trabalhadores, mas sim o facto de não haver mão-de-obra disponível, em parte porque muitos trabalhadores temporários são estrangeiros e estão nos seus países.
Por isso, afirmou que “os agricultores acolherão muito bem” quem responda a este apelo.

A presidente do principal sindicato agrícola francês, FNSEA, Christiane Lambert, apresentou uma plataforma ‘online’ batizada “Braços para o teu prato” para pôr em contacto os potenciais candidatos com os agricultores.

Numa conferência de imprensa através do Twitter, Lambert deu como exemplo a situação dos produtores de espargos do sul do país, que não os podem apanhar por falta de mão-de-obra.

Lambert também se queixou de que chegaram espargos e morangos procedentes de Espanha a preços baixos, que a grande distribuição está a pôr à venda em lugar de o fazer com produtos franceses, aos quais o comércio deveria dar prioridade.

O titular da pasta da Economia, Bruno Le Maire, juntou-se a este apelo e pediu aos grandes grupos de distribuição para se abastecerem com produtos franceses, especialmente depois da decisão do Governo de proibir os mercados ao ar livre.

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Negócios.

Comente este artigo
Anterior Preço da carne de frango aumentou 30% numa semana
Próximo Não há risco de rutura no abastecimento de bens, diz grupo de acompanhamento

Artigos relacionados

Notícias PAC pós 2020
Últimas

Los precios del pollo acumulan aumentos del 30% en lo va de año


Nueva subida en el pollo blanco, en un mercado donde la demanda gana en actividad, mientras que la producción sigue muy ajustada propiciando aumentos en las cotizaciones en todas las lonjas y mercados nacionales que se han situado entre 1,11 y 1,13 euros por kilo/vivo. […]

Nacional

Governo aprovou mais 11 projetos de reabilitação de regadios tradicionais

O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural aprovou mais 11 projetos de reabilitação de regadios tradicionais nos distritos de Aveiro, […]