COVID-19: Fenapecuária defende suspensão das regras do greening

COVID-19: Fenapecuária defende suspensão das regras do greening

Tendo em conta o atual contexto de crise que  vivemos, um momento verdadeiramente excecional na nossa historia, a FENAPECUÁRIA defende ser urgente que se adotem medidas politicas, também elas, de exceção.

Assim, e tendo em conta o défice da balança agroalimentar portuguesa face ao exterior, no que diz respeito aos cereais e estando os agricultores em vésperas de mais uma campanha de sementeiras de Primavera / Verão, é absolutamente prioritário garantir as próximas colheitas, pelo que as obrigações do greening devem ser, neste ano excecional, suspensas, não colocando em causa o seu pagamento.

Sendo o greening uma medida da Política Agrícola Comum (PAC) e, por essa razão tal alteração ter de ser decidida em Bruxelas, apelamos à Senhora Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, que use de todos os argumentos políticos ao seu dispor, para assumir o sector agropecuário nacional como sendo vital e prioritário para Portugal.

O presidente da FENAPECUÁRIA, Idalino Leão, refere, nesse contexto, que “Este é também o momento de afirmação do sector agrícola, das cooperativas e dos seus agricultores, na sociedade portuguesa, afinal estamos a falar da nossa soberania alimentar”.

Uma outra questão com que a FENAPECUÁRIA se debate é a relativa às regras de reconhecimento das Organizações de Produtores (OP), defendendo que neste contexto têm de ser obrigatoriamente revistas, sobe pena de agravar ainda mais a situação do tecido agrícola e social em muitos dos nossos territórios. 

Dirigindo-se aos portugueses, Idalino Leão refere ainda “ Reflitam sobre esta crise, alterem os seus comportamentos nas compras de supermercado e sejam solidários com os agricultores portugueses, comprando produtos de origem nacional. Nós,  agricultores, iremos continuar firmes a trabalhar  para podermos  colocar alimentos em todas as casas dos portugueses. “

Comente este artigo
Anterior ​“Hora dramática” na agricultura. Ajuda de 60 milhões "é um paliativo"
Próximo Las lluvias paralizan la recolección de cítricos

Artigos relacionados

Comunicados

Resultados Comercialização 2017 – Vinhos da Região Demarcada do Douro

2017 foi um ano de recordes para os vinhos com Denominação de Origem Protegida/ Indicação Geográfica Protegida da Região Demarcada do Douro. […]

Nacional

Projeto “Quinta Mágica” começa com formação para 25 pessoas na ilha Graciosa

Esta iniciativa, que consiste num plano formativo na área da agricultura biológica, contempla um conjunto de outras componentes formativas em áreas mais genéricas, […]

Nacional

Novo concurso do Portugal 2020 na área da Investigação e Desenvolvimento Tecnológico com parcerias internacionais

Projectos poderão ter duração de 36 meses, devem ser liderados por um empresa portuguesa e garantir a participação de pelo menos duas entidades não empresariais nacionais e um investigador americano. […]