Cotações – Flores e Folhagens – Informação Semanal – 14 a 20 Janeiro 2019

[Fonte: Agricultura e Mar - Cotações]

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Mercados de produção

Alstroeméria – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi suficiente para a procura média e o escoamento efectuou-se sem dificuldades. Boa qualidade comercial.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta continuou escassa e a procura normal. Subida da cotação máxima e da mais frequente.

Arália – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi baixa e a procura média. Escoamento normal. Cotações sem alterações.

Cravo

Cravo/Cravina – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. Oferta suficiente para a procura média. O escoamento efectuou-se sem dificuldades. Concorrência de produto espanhol.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta de cravo e cravina foi muito fraca e a procura normal. Subida das cotações. A flor branca foi mais valorizada.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península Setúbal, a oferta foi baixa e a procura média. Escoamento normal para a época. Subida das cotações do cravo “Tipo Americano” e da cotação máxima e da mais frequente do cravo “Tipo Spray”.

Crisântemo – Na Região Centro, na área de mercado, Beira Litoral, a oferta de “Crisântemo Spray/margarida” foi baixa e a procura média. Subida da cotação máxima e da mais frequente. A flor de cor branca foi mais valorizada.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi baixa e a procura média. Subida das cotações.

Espargo

Espargo – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi suficiente para a procura. Bom escoamento.

Estrelícia – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi muito escassa e a procura ligeiramente fraca. Subida da cotação máxima e da mais frequente.

Eucaliptus – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta equilibrou a procura média. Cotações estáveis.

Feto – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi baixa e a procura média. Subida da cotação mínima e da mais frequente do feto “Grande” e de todas as cotações do feto “Médio”.

Frésia – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta continuou baixa e a procura média. Cotações estáveis.

Gerbera

Gerbera – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi suficiente para a procura média. Boa qualidade comercial e escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi fraca e a procura média. Subida das cotações da gerbera, categoria I e II.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi inferior à média. Escoamento normal para a época. Subida da cotação mínima e máxima da gerbera “Grande” e das cotações da gerbera “Mini”.

Gipsofila – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi baixa e a procura média/alta. Subida da cotação máxima.

Girassol

Girassol – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi quase nula e damos por terminada a campanha desta flor.

Gladíolo – Na Região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi suficiente para a procura média. Produto de boa qualidade e escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi escassa e a procura regular. Subida das cotações. Culturas feitas para os dias festivos. Gladíolo de cor branca com maior valorização.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi ligeiramente baixa e a procura média/alta. Cotações sem alterações.

Íris – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta continuou superior à procura média. Cotações sem alterações.

Lilium

Lilium – Na região Norte, na área de mercado de produção Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi suficiente para a procura. Escoamento regular.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média e a procura também. Subida das cotações do Lilium “Grande” e da cotação mais frequente do Lilium “Médio”.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a procura foi superior à oferta média e as cotações subiram novamente. Escoamento normal.

Mattiola – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média e equilibrada com a procura. Cotações estáveis.

Rosa

Rosa – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi suficiente para a procura. Concorrência de produto importado do Equador e Holanda.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi quase nula devido às baixas temperaturas. A procura esteve normal e incidiu mais na cor branca. Subida das cotações da rosa > 60 cm, da 40-60 cm e da cotação mais frequente da rosa < 40 cm. Flor importada no mercado (principalmente Equador e Holanda).

Ruscus – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta satisfez a procura média. Cotações estáveis.

Statice – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a cotação mínima subiu. A oferta foi baixa e a procura ligeiramente fraca. Escoamento normal para a época.

Tulipa – Na Região Norte, na área de mercado, Entre Douro e Minho, as cotações não se alterara. A oferta foi inferior à boa procura. Escoamento sem dificuldades. Concorrência de produto importado da Holanda.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta ainda foi baixa e a procura média. Cotações sem alterações.

Mercados abastecedores

MARL

Menor disponibilidade para algumas das espécies em comercialização, principalmente de cravo/cravina, gladíolo, lilium e rosas.

A procura esteve normal e incidiu no antúrio, anthirrinum, crisântemo, cravo/cravina, estrelícia, gerbera, gipsofila, gladíolo, lilium, rosas e tulipa. Subida das cotações para o cravo/cravina, gerbera e rosas e estabilidade para as restantes.

A oferta das folhagens como a cameleira, espargo, eucalyptus, fetos, ruscus e treefern, foi suficiente, e as cotações mantiveram-se estáveis. Quanto aos produtos vindos do exterior, a procura foi direccionada para o crisântemo, fetos, gipsofila e solidago de Espanha, além do crisântemo, orquídea, rosa da Holanda e também rosa do Equador.

Oscilações das cotações das rosas da Holanda e do Equador.

Mercoflores

O Mercoflores manteve-se bem abastecido das diversas flores de corte e folhagens, com uma oferta suficiente. A procura esteve média, destancando-se o cravo/cravina, crisântemo, gerbera, gladíolo, rosas e tulipa. As cotações mantiveram-se estáveis.

Quanto às folhagens, como o espargo, eucalyptus cinera, diversos fetos, leucadendron, ruscus e treefern, a oferta foi suficiente, com manutenção das cotações.

Manteve-se a presença de produto importado, como o cravo, crisântemo, fetos e gipsofila de Espanha, além de crisântemo, orquídea, rosa da Holanda e ainda rosa do Equador. Cotações estabilizadas.

Todas as cotações aqui.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Cotações – Flores e Folhagens – Informação Semanal – 14 a 20 Janeiro 2019 foi publicado originalmente em Agricultura e Mar - Cotações.

Anterior “Portugal chama” para a prevenção de incêndios
Próximo En France, ces fleurs sauvages menacées de disparition

Artigos relacionados

Últimas

Oferta de estágio – Gestor de produto – Engenheiro Agrónomo – Viseu, Vila Real ou Macedo de Cavaleiros

A Hubel Verde recruta jovem, com formação na área da agronomia, para desempenhar atividade de Gestor de produto. […]

Ofertas

Oferta de emprego – Gestão da Produção Alimentar – Coimbra

Para podemos dar sustentabilidade à nossa Unidade Fabril, procuramos alguém que nos ajude a melhorar a nossa produção. Desta forma, necessitamos de um mediador, que garanta o cumprimento do processo de fabrico da forma mais eficiente e eficaz possível, na nossa sala dos picados. […]

Formações

Sanidade em Apicultura Biológica – 1ªEdição – 20 de julho – Lisboa

[Fonte: Agrobio] Local: Sede da AGROBIO (Alameda das Linhas de Torres, 277 | 1750-145 Lisboa)

Data: 20 de Julho (sábado)

Horário: 10h00 – 18h00

Faça aqui a sua pré-inscrição

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;} […]