COPPEREPLACE – projeto internacional para reduzir o uso de cobre na vinha

COPPEREPLACE – projeto internacional para reduzir o uso de cobre na vinha

  • 13 parceiros de 3 países trabalharão neste projeto de I&D com o objetivo de reduzir o uso de cobre na vinha.
  • O Programa Interreg Sudoe atribuiu ao COPPEREPLACE um financiamento superior a 1 milhão de euros.

13 entidades espanholas, francesas e portuguesas do setor vitivinícola uniram esforços para reduzir significativamente o uso de cobre na viticultura, bem como o seu impacto ambiental.

A ADVID participa, através do Departamento de Serviços Técnicos e do CoLAB VINES&WINES, no projeto COPPEREPLACE, liderado pela Plataforma Tecnológica del Vino (PTV) e aprovado para financiamento pelo Programa Interreg Sudoe. Trata-se de uma iniciativa inovadora que tem como foco a Europa e cujo objetivo é oferecer soluções integradas, sustentáveis e alinhadas com métodos de produção amigos do ambiente.

Para cumprir o seu propósito, entre novembro de 2020 e fevereiro de 2023, o COPPEREPLACE será desenvolvido por um consórcio internacional robusto formado pela Plataforma Tecnológica del Vino (PTV), a Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID), o Institut Français de la Vigne et du Vin (IFV), o Centro de Valorización Ambiental del Norte (CVAN), a Universitat Politècnica de Catalunya (UPC-UMA), a Vignerons Bio Nouvelle Aquitaine (SVBNA), a Fundación EURECAT, a Universidade do Porto (GreenUPorto), a Universidad de Vigo, a Sogrape Vinhos, S.A., a LBS (Gérard Bertrand), a Familia Torres e a Jean Leon. Adicionalmente, a consultora Artica Ingeniería y Innovación (artica+i), que exerce funções enquanto gabinete técnico do projeto, apoiará o consórcio nas fases de conceção e definição da proposta, bem como na monitorização e justificação técnico-económica.

Mais ainda, o COPPEREPLACE criará uma rede de stakeholders, constituída por viticultores e outros representantes do panorama vitivinícola internacional, que pretende envolver todos os intervenientes interessados no projeto, para que possam contribuir com os seus conhecimentos e competências.

Este projeto, cujo título completo é “Desenvolvimento e implementação de novas tecnologias, produtos e estratégias para reduzir a aplicação de cobre em vinhas e remediar solos contaminados na região SUDOE”, tem um orçamento superior a 1,6 milhões de euros e recebeu um financiamento acima de 1 milhão de euros por parte do Programa de Cooperação Interreg V-B Sudoeste Europeu (Interreg Sudoe).

Comente este artigo
Anterior Agenda Agroglobal - Joaquim Pedro Torres
Próximo Há agricultores prejudicados por Bloco de Rega Moura/Póvoa/Amareleja não estar construído

Artigos relacionados

Nacional

Cabriz junta-se à Zé Picolé e lança gelado artesanal com sabor a vinho licoroso

A Cabriz continua a “ser um exemplo de inovação e prepara-se para surpreender os consumidores com uma refrescante proposta de um gelado de vinho licoroso”, […]

Nacional

Empresário alemão investe cerca de 8 ME em hotel e adega numa quinta no Alentejo

Um empresário alemão está a investir cerca de oito milhões de euros na construção de um hotel de charme e na ampliação da adega na sua quinta vitivinícola no concelho de Vidigueira, distrito de […]

Sugeridas

Financiamento do Green Deal preocupa eurodeputados portugueses

Eurodeputados portugueses manifestam preocupação em relação à forma como o Green Deal e as políticas que lhe estão associadas vão ser financiadas. […]