Consulta Pública alterou completamente o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050

Consulta Pública alterou completamente o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050

O Conselho de Ministros aprovou hoje, 6 de Junho, assinalando o Dia Mundial do Ambiente, o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050. E o agriculturaemar.com noticiou esta proposta do Ministério do Ambiente.

O que não sabíamos era que o processo de consulta pública, que decorreu de 4 de Dezembro de 2018 até 28 de Fevereiro de 2019, tinha alterado completamente a propostas do Ministério do Ambiente.

Assim, a propostas de diminuição do efectivo bovino até 50% não está contemplada no Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, segundo apurou o agriculturaemar.com.

Novo Roteiro anunciado pelo Ministério do Ambiente

Apurou o agriculturaemar.com que o novo Relatório, com os novos dados, está ainda na posse no Ministério do Ambiente e não é ainda público.

Ou seja, os dados do Relatório, publicados no site do Roteiro (aqui), não estão actualizados. Será o Ministério do Ambiente, de Matos Fernandes, a anunciar as diferenças do Relatório.

Pelo lapso, o agriculturaemar.com pede desculpa aos leitores, ao Governo e, em especial, a Francisco Gomes da Silva, contribuinte essencial, no que toca à agricultura, para o estudo que deu origem ao Relatório, através da AgroGes.

Carlos Caldeira

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Secretário de Estado da Valorização do Interior visita a Festa do Vinho Verde e dos Produtos Regionais de Ponte de Lima
Próximo Governo em peso no Crato. Barragem do Pisão pode avançar

Artigos relacionados

Últimas

Quercus e Corticeira Amorim juntas na plantação de 2.000 sobreiros em Alcácer do Sal

Mais de 100 voluntários da Corticeira Amorim juntam-se a representantes da Quercus para a plantação de cerca de 2.000 sobreiros, no próximo sábado, […]

Nacional

UE aprova abordagem geral à reutilização de águas residuais urbanas no regadio

[Fonte: Rede Rural Nacional] A União Europeia está a tomar medidas para reduzir o risco de escassez de água na rega de culturas agrícolas. […]

Dossiers

“Estado não reconhece o nosso serviço público”

Responsáveis da Associação Florestal do Baixo Vouga queixam-se da falta de atenção do poder central para os problemas dos produtores florestais. […]