CNEMA recebe Concursos Nacionais em abril e maio

CNEMA recebe Concursos Nacionais em abril e maio

O Centro Nacional de Exposições, em Santarém, vai ser palco de vários Concursos de Produtos Tradicionais Portugueses, como sempre associados à Feira Nacional de Agricultura / Feira do Ribatejo e ao Salão Prazer de Provar. As datas para a realização das sessões de prova já estão marcadas para abril e maio.

Estas iniciativas têm como parceiros a QUALIFICA / oriGIn Portugal, o CEPAAL – Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (Concurso Nacional de Azeites de Portugal) e a Viniportugal (Concurso Vinhos de Portugal 2021).

O objetivo principal dos Concursos de Produtos Tradicionais Portugueses é premiar, promover, valorizar e divulgar os produtos tradicionais, genuínos e produzidos em Portugal.

De acordo com Vasco Gracias, diretor executivo do CNEMA, “o Centro Nacional de Exposições, como espaço multifacetado e que permite a realização das mais variadas atividades, apoia todas as iniciativas que destaquem o que de melhor se produz em Portugal.

“É com muito orgulho que nos associamos a entidades de referência na área agro-alimentar para promover os Concursos Nacionais que são uma forma reconhecer a qualidade de cada produto.”

O diretor executivo do CNEMA reforça que “os premiados que obtenham a classificação “Melhor dos Melhores” podem beneficiar de um stand tipo, gratuito, no Salão Prazer de Provar 2021 durante a Feira Nacional de Agricultura. Já os premiados consigam Medalhas de Ouro, Prata e Bronze podem beneficiar de uma redução, respetivamente, de 30%, de 20% e de 10% no custo do stand.”

Este responsável afirma que “o impacto económico e as vendas são aspetos que não se podem descurar e estas ações visam acrescentar valor comercial e valorizar o produto para benefício dos produtores”, conclui.

Também Ana Soeiro responsável da Associação Qualifica – Origin Portugal acredita que “este tipo de competições são uma forma de reconhecer a qualidade dos produtos tradicionais e valorizar o trabalho e a experiência dos seus produtores.”

“Nos concursos que organizamos, por norma, não é admissível o uso de aditivos e auxiliares tecnológicos em nenhum produto que se candidate a concurso, exceto quando especificamente previsto. É uma forma de reconhecermos a qualidade de cada produto, o saber fazer, a tradicionalidade e a origem.”

“Todos os anos aparecem novos concorrentes, produtos, formas de apresentação e também alguma inovação sem perda do carácter tradicional e da tipicidade dos produtos”, conclui.

Os interessados podem consultar o calendário das provas em www.cnema.pt e www.concursosnacionais.pt e aceder a todas as informações como Regulamento, Critérios de Qualificação de Produtos Tradicionais, Data Limite de Inscrição, Envio de Amostras, entre outras.

Comente este artigo
Anterior Webinar: Fortalecimento dos Sistemas Alimentares centrados na Agricultura Familiar - Caminhos para transformações globais - 14 de abril
Próximo Cotações - Bovinos - 5 a 11 de abril 2021

Artigos relacionados

Últimas

Legislativas. Jerónimo de Sousa defende “viragem na política ambiental”

“Os sucessivos governos têm vindo a avançar com processos de desresponsabilização do Estado também na área do ambiente, com incentivo à […]

Sugeridas

“Não vai ser preciso abater vacas para reduzir as emissões de CO2”

José Romão Braz, presidente da Direção da Associação Portuguesa dos Industriais dos Alimentos Compostos para Animais (IACA)
Para algumas organizações e ativistas, […]

Comunicados

A Fruit Attraction 2019 afiança-se como o evento de referência mundial para a comercialização de frutas e hortaliças

A Fruit Attraction 2019 encerrou as portas da sua 11ª edição com a participação de 89.390 profissionais de 127 países, o que representa um crescimento de 12% em relação ao ano anterior […]