CIM Terras de Trás-os-Montes reabre mercados de produtos da terra

CIM Terras de Trás-os-Montes reabre mercados de produtos da terra

A Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes, deliberou, por unanimidade na sua reunião extraordinária de 04 de maio de 2020, proceder, de imediato, à reabertura dos mercados dedicados à venda de produtos da terra, que se realizam no âmbito das feiras municipais semanais/quinzenais das Terras de Trás-os-Montes. Esta medida surge no seguimento da cessação do estado de emergência e visa acompanhar o impulso que se pretende dar à economia local com a abertura do comércio tradicional.

Numa altura de sementeiras, de plantação de culturas hortícolas e num território em que a agricultura tem um peso muito significativo no tecido económico, a reabertura destes espaços é essencial para assegurar a venda e compra de renovo para plantar. Sendo assim, esta tomada de posição é entendida como uma forma de garantir a manutenção de produções essenciais para a economia familiar e simultaneamente vai responder à necessidade de agricultores/produtores escoarem os produtos.

A reabertura destes locais, encerrados há cerca de dois meses, também por decisão do Conselho Intermunicipal e no âmbito das medidas de prevenção e contenção da pandemia da COVID-19, estará envolta em rigorosas normas de higiene e segurança, cumprindo todas as diretrizes emanadas das autoridades de saúde pública, sendo obrigatório:

– Uso de máscara para vendedores e público;

– Existência de dispensador, em cada banca, para desinfeção das mãos;

– Delimitação/marcação dos lugares destinados aos vendedores, respeitando a distância de segurança;

– As entradas e afluência de público serão controladas por funcionários municipais.

Saliente-se que a venda de produtos da terra coincidirá com os dias das feiras municipais de cada concelho, iniciando-se esta semana e ficando ao critério de cada município a definição de mais dias para o efeito.

A CIM das Terras de Trás-os-Montes está também a avaliar a possibilidade de reabrir as Feiras semanais/quinzenais a todos os vendedores, sendo certo que tal medida está dependente da evolução da situação pandémica e das determinações governamentais.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Evocação do Dia Nacional da Agricultura
Próximo Cerejas do Fundão com quebras superiores a 50%. Covid-19 obriga produtores a adotar medidas de segurança

Artigos relacionados

Últimas

Seminário do Dia Regional da Herdade da Coitadinha

A EDIA e a Associação de Defesa do Património de Mértola, ADPM, em parceria com a Câmara Municipal de Barrancos, organizam o Seminário do Dia Regional da Herdade da Coitadinha, […]

Nacional

As alterações climáticas são a nova desculpa para a falta de manutenção – Duarte Marques

A maior especialidade do Governo de António Costa é aligeirar responsabilidades e encontrar desculpas para a sua incompetência ou incapacidade. Se Passos Coelho e o Governo que tirou Portugal da bancarrota eram o “bode expiatório” habitual, […]

Nacional

Feira do Mel, Queijo e Pão em Mértola até domingo


Mértola recebe, a partir de hoje e até domingo, dia 28, a XXI Feira do Mel, Queijo e Pão, […]