CIM Terras de Trás-os-Montes reabre mercados de produtos da terra

CIM Terras de Trás-os-Montes reabre mercados de produtos da terra

A Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes, deliberou, por unanimidade na sua reunião extraordinária de 04 de maio de 2020, proceder, de imediato, à reabertura dos mercados dedicados à venda de produtos da terra, que se realizam no âmbito das feiras municipais semanais/quinzenais das Terras de Trás-os-Montes. Esta medida surge no seguimento da cessação do estado de emergência e visa acompanhar o impulso que se pretende dar à economia local com a abertura do comércio tradicional.

Numa altura de sementeiras, de plantação de culturas hortícolas e num território em que a agricultura tem um peso muito significativo no tecido económico, a reabertura destes espaços é essencial para assegurar a venda e compra de renovo para plantar. Sendo assim, esta tomada de posição é entendida como uma forma de garantir a manutenção de produções essenciais para a economia familiar e simultaneamente vai responder à necessidade de agricultores/produtores escoarem os produtos.

A reabertura destes locais, encerrados há cerca de dois meses, também por decisão do Conselho Intermunicipal e no âmbito das medidas de prevenção e contenção da pandemia da COVID-19, estará envolta em rigorosas normas de higiene e segurança, cumprindo todas as diretrizes emanadas das autoridades de saúde pública, sendo obrigatório:

– Uso de máscara para vendedores e público;

– Existência de dispensador, em cada banca, para desinfeção das mãos;

– Delimitação/marcação dos lugares destinados aos vendedores, respeitando a distância de segurança;

– As entradas e afluência de público serão controladas por funcionários municipais.

Saliente-se que a venda de produtos da terra coincidirá com os dias das feiras municipais de cada concelho, iniciando-se esta semana e ficando ao critério de cada município a definição de mais dias para o efeito.

A CIM das Terras de Trás-os-Montes está também a avaliar a possibilidade de reabrir as Feiras semanais/quinzenais a todos os vendedores, sendo certo que tal medida está dependente da evolução da situação pandémica e das determinações governamentais.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Evocação do Dia Nacional da Agricultura
Próximo Cerejas do Fundão com quebras superiores a 50%. Covid-19 obriga produtores a adotar medidas de segurança

Artigos relacionados

Sugeridas

Conservar a origem do futuro: Banco Português de Germoplasma Vegetal

A biodiversidade para a alimentação e para a agricultura é um dos recursos naturais que maior importância tem para a humanidade. Conservá-la é uma necessidade mas também […]

Nacional

Semana da Floresta e da Água na Lousã com mais de 600 visitantes


O município da Lousã encontra-se a promover, até ao próximo sábado, a Semana da Floresta e da Água, assinalando, […]

Notícias apoios

Agricultores de Pombal exigem apoios ao Governo para combater prejuízos de javalis

Os agricultores do concelho de Pombal, no distrito de Leiria, exigem ao Governo apoios especiais para fazer face aos prejuízos causados por javalis e outros animais selvagens, […]