Certificação Florestal Regional PEFC chega ao Alentejo e Lezíria do Tejo

A 1.ª Assembleia Geral da Associação para a Certificação Florestal do Alentejo e Lezíria do Tejo (ACFALT), que oficializou a constituição desta associação, com a eleição dos seus órgãos sociais, teve lugar em Évora,no passado dia 28 de Novembro.

A ACFALT tem por objectivo a implementação da norma portuguesa PEFC, que regula os sistemas de gestão florestal sustentável.

O PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification – Programa para o Reconhecimento da Certificação Florestal), promove a gestão florestal ecologicamente adequada, socialmente benéfica e economicamente viável.

Certificação florestal mais acessível

De modo a tornar a certificação florestal acessível a mais proprietários florestais, o PEFC permite a certificação à escala regional, à qual a ACFALT se propõe, para a certificação da NUT II – Alentejo, abrangendo as 5 regiões que a compõem: Alentejo Central, Baixo Alentejo, Alentejo Litoral, Alto Alentejo e Lezíria do Tejo.

“Com a constituição desta associação, deu-se o pontapé de partida para a obtenção do certificado regional PEFC. Este certificado, permite que qualquer proprietário, independentemente da área detida, consiga aceder à certificação florestal, valorizando não só a sua gestão, mas também os seus produtos florestais, submetendo-se para tal a uma auditoria prévia, na qual os proprietários demonstram gerir as suas propriedades de acordo com os fundamentos deste referencial”, explicam os responsáveis pela nova Associação.

Certificação regional

A certificação regional tem como principais vantagens a maior eficácia na implementação e na partilha dos custos, o que torna o processo de certificação florestal mais apelativo economicamente, uma vez que o rácio benefício/custo é partilhado por todos os aderentes do sistema.

Com a realização desta assembleia, foi “dado um passo importante no processo da certificação regional PEFC do Alentejo e Lezíria do Tejo. Espera-se que esta iniciativa contribua de forma positiva para o desenvolvimento rural do Alentejo, mantendo a sustentabilidade não só das explorações agro-florestais, mas também das populações locais e do tecido empresarial, permitindo disponibilizar aos consumidores finais produtos com garantia de origem certificada”, acrescenta a direcção da ACFALT em comunicado.

Para mais informações, pode entrar em contacto com a Associação através do email geral.acfalt@gmail.com.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Faça Chuva Faça Sol – T.2 Ep. 24
Próximo Seguros devem abranger seca e fundos mutualistas podem ser resposta para produção de milho, diz confederação

Artigos relacionados

Sugeridas

IPMA prevê aumento de temperatura sem grande dramatismo em Portugal este verão

O verão deverá trazer temperaturas altas a Portugal, mas num cenário menos dramático do que na Europa média e do norte, […]

Últimas

Algumas notas sobre a Fertilização Pós-Colheita em Fruticultura

Introdução

O Fruticultor deve considerar a Fertilização da cultura, não só em termos de produção do ano, mas também da produção seguinte, […]

Últimas