CDS desafia ministro da Agricultura a dizer se concorda com fim da carne de vaca nas cantinas de Coimbra

CDS desafia ministro da Agricultura a dizer se concorda com fim da carne de vaca nas cantinas de Coimbra

O CDS-PP desafiou hoje o ministro da Agricultura a dizer se concorda com o elogio do seu colega do Ambiente à decisão da Universidade de Coimbra de retirar a carne de vaca dos menus das suas cantinas.

Em declarações à agência Lusa, a deputada Patrícia Fonseca, eleita e de novo candidata do CDS por Santarém, afirmou que a decisão do reitor, anunciada na terça-feira, é “um atentado à liberdade de escolha e ao mundo rural”.

A parlamentar centrista quer, agora, saber o que pensa o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, das declarações do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

“O nosso desafio ao ministro da Agricultura, que supostamente deve defender o setor que tutela, é saber qual a sua posição” sobre as declarações de Matos Fernandes que, na quarta-feira considerou ser relevante que uma universidade como a de Coimbra “tudo faça” com o objetivo de ser neutra em carbono.

Patrícia Fonseca lembrou que Matos Fernandes, quando apresentou o roteiro da neutralidade carbónica, quis “reduzir a produção pecuária fortemente”.

Na terça-feira o reitor da Universidade de Coimbra anunciou que vai eliminar o consumo de carne de vaca nas cantinas universitárias a partir de janeiro de 2020, por razões ambientais.

Segundo o reitor da universidade, Amílcar Falcão, a eliminação do consumo de carne nas cantinas universitárias será o primeiro passo para, até 2030, Coimbra se tornar “a primeira universidade portuguesa neutra em carbono”.

A carne de vaca será substituída “por outros nutrientes que irão ser estudados, mas que será também uma forma de diminuir aquela que é a fonte de maior produção de CO2 que existe ao nível da produção de carne animal”.

Por ano, cerca de 20 toneladas de carne de vaca são consumidas nas 14 cantinas universitárias da Universidade de Coimbra.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Anterior Wild wheat genetics offer climate hope for food crops
Próximo Tomato Jumping Genes Could Help Speed-breed Drought Resistant Crops

Artigos relacionados

Últimas

Conservação da Natureza e Gestão Cinegética no Parque Natural do Tejo Internacional

Nos dias 26 e 27 de junho, decorreram duas ações de divulgação e envolvimento da população no projeto Compatibilizar a Gestão Cinegética com a Conservação da Natureza: uma sessão de esclarecimento e recrutamento de parceiros do Sistema de Alimentação de Aves Necrófagas do Tejo Internacional (SAANTI) e uma ação de formação sobre Monitorização de populações de Veado, […]

Nacional

Apoios à comercialização têm candidaturas abertas

Encontram-se abertas até ao dia 15 de outubro as candidaturas ao investimento na transformação e comercialização de produtos no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020. […]

Nacional

“Primeira Mão”: Grupo Amorim lança projeto para crescimento mais rápido de sobreiros

Grupo avança com projeto de intervenção florestal para permitir ciclos de produção de cortiça mais curtos – e com mais sobreiros por hectare. […]