Castanhas estão doentes com fungo da humidade

Castanhas estão doentes com fungo da humidade

O setembro chuvoso foi bom para os soutos portugueses. Não entraram em stresse hídrico e a castanha pôde crescer mais, o que fazia prever um ano excelente de produção em qualidade e quantidade. Mas tanta humidade também trouxe desvantagens. Muitos castanheiros transmontanos estão a ficar com uma tonalidade acastanhada antes do tempo.

Folhas e ouriços deterioram-se e caem mais cedo sem o fruto ter tempo de amadurecer completamente, perdendo valor comercial. A culpa é da septoriose resultante de condições meteorológicas de grande humidade e calor, ocorridas em agosto e setembro, apontou José Laranjo, presidente da Associação Nacional da Castanha (RefCast) e investigador da UTAD. O fungo (Septoria) já foi identificado em vários soutos de Bragança e de Valpaços “em produções intensivas”, indicou Abel Pereira, presidente da Associação Agro-Florestal e Ambiental da Terra Fria, em Vinhais.

O investigador da UTAD prevê quebras de produção entre 80% a 90%, ou até “praticamente zero”, onde não foram realizados tratamentos à base de cobre. “Quem os fez tem os soutos limpinhos e vai ter uma produção fantástica. Quem os não fez vai ter um problema muito grave”, refere. […]

Continue a ler este artigo no Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior Los precios de los corderos se sitúan en máximos históricos
Próximo Abóbora de 699 quilos vence concurso em Paredes

Artigos relacionados

Últimas

Guia para as operações de Primavera: a adubação.

A Primavera é uma óptima altura para plantar, controlar infestantes e adubar.
 A adubação deve ser feita entre o 1º e o 4º ano de idade do povoamento, […]

Últimas

Covid-19: Plataforma apoia produtores e comerciantes de Coimbra

A associação CoimbraMaisFuturo lançou uma plataforma para apoiar os produtores e comerciantes do concelho, disponibilizando “um ponto de […]

Internacional

Un adelanto de la PAC con mucha desigualdad: De las CCAA que están pagando, algunas lo hacen al 62% y otras, solo al 17% de lo previsto

A la hora de vender, todas las CCAA son las primeras. A la hora de pagar, todo son sorpresas y mucha desigualdad. Unión de Uniones de Agricultores y Ganaderos, ante el anticipo de la PAC, […]