CAP na 39.ª Conferência de Agricultura União Europeia-América do Norte

A 39.ª edição da Conferência de Agricultura União Europeia – América do Norte, na qual a CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal assegurou a representação da agricultura portuguesa, decorreu em Copenhaga, na Dinamarca, entre 18 e 20 de Setembro.

A inovação e a tecnologia como motores para uma agricultura moderna e sustentável foram o tema do primeiro painel onde ficou demonstrado que os avanços tecnológicos e o constante progresso da investigação definem a agricultura dos dias de hoje como uma actividade sustentável, que cada vez contribui em maior escala para a melhoria ambiental do planeta.

Comércio internacional

O comércio internacional foi outro dos temas em debate, sendo reafirmado que a União Europeia e os Estados Unidos da América são, alternadamente, os maiores importadores e exportadores de produtos agro-alimentares do Mundo.

“Esta importância deixa clara a relevância da existência de acordos comerciais entre os dois blocos, quando ainda se mantém o impasse no Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, vulgarmente designado TTIP (conforme denominação em inglês: Transatlantic Trade and Investment Partnership)”, realça uma nota deimprensa da CAP.

Phil Hogan

Presente na Conferência, o último comissário europeu da agricultura, Phil Hogan, – nomeado para assumir a pasta do Comércio na próxima Comissão Europeia – considerou ser crucial o diálogo aberto entre os dois continentes, destacando a temática do clima como preocupação fundamental e que vai exigir à União Europeia uma abordagem cuidadosa e pragmática.

Para Hogan, o orçamento terá inevitavelmente de responder às catástrofes ambientais.

Ainda sobre os acordos comerciais existentes, Phil Hogan considerou ser necessário trabalhar em torno das questões comerciais, agrícolas e da saúde.

Mercosul

A propósito do acordo com o Mercosul, Phil Hogan referiu que “se não cumprirmos todas as normas de sustentabilidade poderá de facto não haver acordo”.

Já na fase final da sua intervenção e a propósito da saída do Reino Unido da União Europeia, Hogan anteviu um “hard Brexit”, com enormes prejuízos e dificuldades para todos.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Visita Técnica à Herdade da Daroeira - 28 de setembro - Alvalade-Sado
Próximo PCP já enviou a BE e PEV pedido de fiscalização ao Tribunal Constitucional de leis laborais

Artigos relacionados

Notícias mercados

Queijaria de Jorge Coelho aposta nas vendas online para contornar coronavírus

Queijaria Vale da Estrela, de Mangualde, passou a vender online e a fazer entregas ao domicílio nas regiões de Lisboa e Porto […]

Dossiers

In Loco abre concurso de apoio para pequenos investimentos agrícolas para o Interior do Algarve Central

A Associação IN LOCO, na qualidade de entidade gestora do Grupo de Ação Local para o Interior do Algarve Central, informa que se encontram abertos […]

Últimas

BiodivSummit promove debate sobre biodiversidade no sítio certo


Já está a decorrer no Centro Ciência Viva da Floresta o primeiro de dois dias do BiodicSummit, uma conferência que pretende assinalar o Dia Internacional da Biodiversidade, […]