CAP Manifesta Consternação pelo Sofrimento das Populações Rurais

CAP Manifesta Consternação pelo Sofrimento das Populações Rurais

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal lamenta profundamente a situação trágica que as populações rurais da zona de Pedrogão Grande estão atualmente a atravessar, na sequência dos incêndios que têm vindo a assolar aquela região.

A Confederação manifesta publicamente consternação pela inestimável perda de vidas humanas, cuja relevância em muito ultrapassa os danos materiais que estas populações sofrem sempre que se verifica um acontecimento desta natureza.

Tratando-se, ao que tudo indica, de um incêndio provocado por causas naturais, para a CAP torna-se evidente que a mutação das caraterísticas climáticas com as quais os agricultores têm vindo a lidar diariamente, tende a adquirir uma severidade cada vez mais dolorosa, com picos de calor mais violentos e imprevisibilidade dos ventos.

A CAP manifesta assim às famílias das vítimas as suas condolências, desejando que as populações rurais possam beneficiar no futuro de maior atenção e proteção mais eficaz, de forma a que as consequências do isolamento no interior do país não voltem a ter esta gravidade.

Comente este artigo
Anterior Cova da Beira 2020 abre concurso para cadeias curtas e mercados locais
Próximo IRRIGANTS D'EUROPE - Agricultura de regadio já fala a uma só voz na Europa

Artigos relacionados

Últimas

Proposta de Orçamento de Estado para 2018 não responde às muitas necessidades do sector Agro-Florestal  

Esteve hoje em discussão na Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa o Orçamento de Estado de 2018 no que respeita à agricultura florestas e desenvolvimento rural. […]

Comunicados

Presidente da CAP escreve aos Associados sobre greve dos combustíveis

A 4 dias do início da anunciada greve dos motoristas de matérias perigosas, o presidente da CAP dirigiu-se a todos os Associados da Confederação dos Agricultores de Portugal […]

Comunicados

Alentejo com previsão de subida na produção de vinho

Previsão de subida entre 5 e 10% mais do que em 2018; Alentejo poderá produzir entre 115 a 120 milhões de litros. […]