Candidaturas ao programa POSEI abrem a 27 de fevereiro

Candidaturas ao programa POSEI abrem a 27 de fevereiro

“Estamos, desta forma, a operacionalizar um programa de apoio que é essencial para compensar os agricultores pelos sobrecustos da produção, estimular o crescimento das produções, incentivar o aumento dos regimes de qualidade, ajudar a manter a atividade agrícola dos produtores mais pequenos, bem como para impulsionar a qualidade e a valorização das produções agrícolas”, referiu João Ponte, citado em nota do GACS.

De acordo com a portaria agora publicada, o POSEI mantém em 2020 a totalidade da ajuda aos produtores de leite das ilhas de São Miguel, Terceira e Graciosa que reduzirem, de forma voluntária, quer o seu efetivo bovino, quer a respetiva produção até 20%, nos prémios à vaca leiteira e aos produtores de leite.

Por outro lado, nas ilhas do Pico, Faial e Flores, para incentivar o aumento da produção de leite, bem como ajudar a viabilizar e sustentabilizar as indústrias, há um acréscimo no prémio aos produtores de leite de dois cêntimos por litro de leite produzido a mais em relação ao ano anterior.

Tendo em vista incentivar a aposta nos regimes de qualidade, os produtores em modo de produção biológica ou em período de conversão serão alvo de majorações de 20% no Prémio à Vaca Leiteira, na Ajuda aos Produtores Apícolas e na Ajuda aos Produtores das Culturas Arvenses, sendo que, no caso da Ajuda à Produção de Hortofruticultores e outras culturas, haverá um suplemento de 10% para os produtores aprovados para a utilização de regimes como IGP, DOP ou modo de produção biológico.

Este ano foi criada a ajuda aos Produtores Apícolas, que comercializem mel através de um estabelecimento aprovado para a extração e/ou processamento de mel ou possuam uma unidade de produção primária

No caso da Ajuda à Manutenção da Vinha Orientada para a Proteção de Vinhos com Denominação de Origem e Vinhos com Indicação Geográfica há um reforço de 14% da dotação orçamental, para fazer face ao crescimento verificado neste setor.

“As alterações que foram sendo feitas no programa POSEI resultaram sempre da total articulação e do diálogo entre o Governo Regional, a Federação Agrícola dos Açores e as organizações de produtores, para dar resposta às necessidades do setor e com claros benefícios para os agricultores”, afirmou João Ponte.

Além dos 70,4 milhões de euros de verbas comunitárias, o orçamento do POSEI para 2020 conta com cerca de cinco milhões de euros de verbas regionais, um envelope financeiro fundamental para continuar a desenvolver o setor agrícola nos Açores.

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Incêndios: Governo prevê “arrendamento forçado das terras” caso proprietários não colaborem
Próximo Incêndios: Identificadas este ano 1.114 freguesias com alto risco

Artigos relacionados

UE - Organizações

WINE SECTOR: WORLD PRODUCTION HAS FALLEN BY ALMOST 10%.

The last few weeks have been marked by American sanctions that have particularly affected European wine trade. After an initial wave of surcharges, […]

Sugeridas

Agricultores de Pombal exigem apoios ao Governo para combater prejuízos de javalis

Os agricultores do concelho de Pombal, no distrito de Leiria, exigem ao Governo apoios especiais para fazer face aos prejuízos causados por javalis e outros animais selvagens, […]

Nacional

John Deere mantém a atividade em todos os centros de produção

A John Deere anunciou que vai manter a atividade industrial em todas as suas fábricas na Europa, para satisfazer as necessidades de maquinaria, […]