Caça: Açores premiados por investigação aplicada em recursos cinegéticos

[Fonte: Agricultura e Mar]

O secretário Regional da Agricultura e Florestas considerou que o prémio “Investigação Aplicada em Recursos Cinegéticos”, atribuído à comunicação intitulada “Caça nos Açores – a importância de uma gestão adaptativa”, no âmbito do Cimeira da Fauna e Gestão Cinegética – Wildlife & Game Management Innovation Summit 2019, constitui o reconhecimento internacional do bom trabalho que tem vindo a ser feito no arquipélago em termos da política cinegética.

“Os Açores estão de parabéns por mais este galardão destinado ao melhor trabalho científico livre, que premeia o esforço de adequação da investigação científica às necessidades do terreno (investigação aplicada)”, afirmou João Ponte, salientando que a comunicação foi apresentada pelo Chefe de Divisão da área da Caça da Direcção Regional dos Recursos Florestais, Manuel Leitão.

Júri

O júri do prémio era composto por João Galinha Barreto, da Federação Portuguesa de Caça (Fençaca), João Carvalho, da Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade (ANPC), Fernando Castanheira Pinto, da Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses (CNCP), Paulo Célio Alves, do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO-UP), Carlos Fonseca, da Universidade de Aveiro, e Jorge Correia, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV).

Na Cimeira da Fauna e Gestão Cinegética – Wildlife & Game Management Innovation Summit 2019, que decorreu em Oeiras, a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas esteve representada por dois técnicos da Direcção Regional dos Recursos Florestais, Manuel Leitão e Paulo Lima, tendo apresentado três comunicações sobre a gestão da caça nos Açores.

Evento internacional em Oeiras

Este evento internacional realizou-se no Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, organizado pelo Centro de Competências para o Estudo, Gestão e Sustentabilidade das Espécies Cinegéticas e Biodiversidade (CCEGSECB).

A cimeira visou mobilizar conhecimento, sinergias e colaborações em torno da fauna silvestre, gestão cinegética, caça e biodiversidade e teve como foco a transferência de conhecimento bi-direcional, através da dinamização de múltiplas oportunidades de interacção e de discussão crítica entre os agentes mais convencionais de conhecimento (do Sistema Científico e Tecnológico Nacional e Transnacional), a Administração Central e Local, e os agentes que estão no terreno, nomeadamente associações de caça, clubes de caçadores, organizações do sector, caçadores, gestores, proprietários e associações ambientalistas, entre outros.

O encontro contou com a participação de oradores nacionais e internacionais, representantes da administração e de organizações nacionais e internacionais em diferentes sessões temáticas, que incluíram, para além de mesas redondas, workshops e conferências plenárias, a apresentação de comunicações científicas livres.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Caça: Açores premiados por investigação aplicada em recursos cinegéticos foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior ONU. Aquecimento global poderá custar 80 milhões de empregos até 2030
Próximo Fruit Attraction 2019 - 22 a 24 de outubro - Madrid

Artigos relacionados

Últimas

Prejuízos com incêndios – Concentração – 14 de Março 2018 – Coimbra

Os Agricultores e Produtores Florestais lesados pelos incêndios entre Julho e Outubro de 2017 consideram insuficientes  as medidas  efetuadas pelo Governo, tendo em conta os prejuízos brutais sofridos pelas populações e pelos agricultores em especial.
— Há milhares de produtores agrícolas que não conseguiram fazer as suas candidaturas, […]

Nacional

DGAV divulga novo ofício por causa da Xylella fastidiosa

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

OFÍCIO CIRCULAR N.º 2/2019
Assunto: Primeira detecção de Xylella fastidiosa em Portugal
A 3 de Janeiro de 2019 foi confirmada a presença da bactéria Xylella fastidiosa numa sebe ornamental de Lavandula dentata presente no jardim do Zoo de Santo Inácio, […]

Nacional

Adrepes tem 100 macieiras camoesa de Sesimbra para dar. Candidate-se

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Adrepes – Associação de Desenvolvimento Regional da Península de Setúbal, no âmbito de um projecto vencedor do Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2017, lança a atribuição de um Prémio de 100 macieiras da variedade Camoesa ou Férrea Azóia-Sesimbra. […]