Bio-Região de Idanha vai mostrar estratégia pioneira na Feira AGRO

Bio-Região de Idanha vai mostrar estratégia pioneira na Feira AGRO

A Bio-Região de Idanha-a-Nova, a primeira em Portugal, está entre as quatro convidadas para apresentar a sua experiência na Conferência Internacional sobre as Bio-Regiões, que vai decorrer em Braga durante a 52ª AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação.

A conferência é sexta-feira, 29 de março, pelas 14h00 no Altice Forum Braga, organizada pela  IN.N.E.R. – International Network of Eco Regions, tendo como parceiros os Municípios de Idanha-a-Nova, S. Pedro do Sul e Torres Vedras, a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, a Escola Superior Agrária de Ponte de Lima e a Agrobio.

O público-alvo deste evento são os agricultores, os cidadãos, a comunidade escolar, os operadores turísticos, as associações e o poder local.

A conferência pretende incentivar o nascimento de mais Bio-Regiões em Portugal, estatuto em que Idanha foi pioneira em 2018, para assim envolver toda a comunidade na gestão sustentável dos recursos locais e promover a cultura do biológico numa abordagem territorial. Nesta conferência, as quatro Bio-Regiões portuguesas vão testemunhar a sua experiência e apresentar a sua estratégia para o futuro. m t

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Corte para Portugal na Política de Coesão chega aos 1,6 mil milhões em 2021-2027
Próximo Seminário Novas Doenças e Pragas - 29 março - Braga

Artigos relacionados

Vídeos

Faça Chuva Faça Sol – T.3 Ep.49

As águas residuais dos centros urbanos podem agora ganhar nova vida com o projeto REUSE. Fomos até à ETAR de Beja perceber como estas águas são tratadas para poderem ser […]

Últimas

Quercus preocupada com incumprimento do Programa de Acção Nacional de Combate à Desertificação

A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza mostra “muita preocupação pela falta de cuidado dado ao Plano da Acção Nacional de Combate à […]

Nacional

​Salário médio atinge 911 euros no 2.º trimestre, mas maioria recebe valor inferior

O rendimento mensal médio líquido dos trabalhadores por conta de outrem atingiu 911 euros no segundo trimestre, o valor mais alto desde pelo menos 2011, […]