Bio região da Margem Esquerda do Guadiana criada

Bio região da Margem Esquerda do Guadiana criada

[Fonte: Rádio Campanário] Foi assinado hoje, dia 25 de outubro, o documento que oficializa a criação da Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana (MEG), durante a sessão de adesão da MEG à Rede Internacional de Bio Regiões (IN.N.E.R.).

Na iniciativa, que contou com a participação da Associação Rota do Guadiana, dos cinco municípios da MEG  – Serpa, Barrancos, Mértola, Moura e Mourão – ,  do presidente da Rede Internacional de Bio Regiões, Agrobio, Ccbio, Iniav, I.P., produtores, empresários do turismo, escolas e consumidores, foi entregue o certificado de integração da MEG à IN.N.E.R e assinado o regulamento interno da Bio Região.

Neste momento, e depois de formalizada, a MEG assume uma estratégia conjunta para a gestão sustentável dos recursos, com base em modelos de produção certificados em Modo de Produção Biológico, baseados no respeito e valorização dos recursos locais. A força deste modelo é assente numa estratégia que envolve agricultores, associações, empresários do turismo e outros setores económicos, bem como as escolas, que em articulação com o poder local, cumprem objetivos comuns que permitem apresentar e defender o território como um coletivo comprometido com as produções biológicas.

A MEG integra agora uma rede internacional de cerca de meia centena de territórios BIO em todo o mundo e passa a ser a quarta Bio Região em Portugal.

De referir que, ao abrigo do PDR2020, foi aprovado um pedido e apoio que garante financiamento para a dinamização da Bio Região da MEG na sua fase inicial.

Comente este artigo
Anterior Comissão Europeia divulga estudo sobre as organizações de produtores
Próximo Taste Azores conta com a participação de 26 empresas açorianas em Lisboa

Artigos relacionados

Dossiers

Oferta de Emprego – Engenheiro Agrónomo/Florestal (M/F) – Sintra

A Planta Livre procura candidato com formação em agronomia e florestal para estágio profissional com urgência.

Cotações ES

Escasas variaciones en el precio en origen del aceite de oliva

Los precios en origen del aceite de oliva se han mantenido bastante estables. Según fuentes de Oleoestepa, en extra se han cerrado operaciones a partir de 2.600 hasta 3.000 euros por tonelada, en virgen a partir de 2.250 euros y en […]

Notícias meteorologia

Mês de fevereiro | Muito quente e chuvoso em Portugal

O mês de fevereiro de 2021 foi o 5º mais quente desde 1931 com uma temperatura média do ar de 11.66 °C, +1.68 °C […]