Barragem do Pisão. Costa fala em “vontade política” para avançar com obra pendurada há 70 anos

Barragem do Pisão. Costa fala em “vontade política” para avançar com obra pendurada há 70 anos

O primeiro-ministro respondeu aos críticos do PRR, explicando que a barragem vai evitar a seca na região.

O Governo assinou esta sexta-feira, no Crato, um contrato de 120 milhões de euros para a construção da barragem do Pisão, num investimento financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). António Costa sublinha a “vontade política” para dar seguimento a uma obra pendurada há sessenta e sete anos.

Os primeiros estudos começaram em 1957, mas com avanços e recuos, só o PRR deu luz verde para a construção da barragem. António Costa destaca que o empreendimento vai beneficiar cerca de 110 mil pessoas no Alto Alentejo e atrair investimento para a região.

“Este é um projeto que demonstra bem como a vontade política, desde que bem alicerçada na capacidade […]

Continue a ler este artigo na TSF.

Comente este artigo
Anterior Produção de vinho vai crescer 1% em Portugal
Próximo Projeto no Alto Alentejo é “simbólico do potencial transformador" do PRR - Costa

Artigos relacionados

Dossiers

Oferta de estágio – Engenheiro Agrónomo ou Alimentar – Viticultura/Enologia – Anadia

Licenciatura em Engenharia Agronómica ou Alimentar, ramo Viticultura/Enologia
Experiência anterior na área, preferencial […]

Nacional

Lidl contribui com 9 mil milhões de euros em 5 anos para a economia nacional

O Lidl contribuiu com mais de 9 mil milhões de euros para a economia portuguesa, tendo criado mais de 46 mil postos de trabalho, […]

Últimas

CAP defende que incentivos da Europa para agricultura são um desafio para os jovens

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) defendeu hoje que a agricultura passa pelas novas gerações e pelas novas tecnologias, […]