Autorizada caça extraordinária para controlar população de javalis no Alentejo

Autorizada caça extraordinária para controlar população de javalis no Alentejo

[Fonte: Rádio Campanário] O ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas) autoriza a caça diária de javalis para efeito de controlo das populações da espécie animal, que ameaça a fauna e flora dos territórios e provoca danos na agricultura.

A caça ao javali, que até agora era permitida apenas 10 dias por mês, passa a poder ser feita todos os dias, até 30 de setembro.

Como noticiado anteriormente pela RC, o aumento do número de javalis no Alentejo e a possível propagação da peste suína africana está a preocupar os produtores de porco alentejano, uma vez que os javalis podem mesmo ser o maior foco de propagação desta doença que não é transmissível ao ser humano. Apesar de não causar problemas de saúde ao ser humano, mata os suínos e, se se propagar, pode vir a criar sérias dificuldades ao setor. 

Aos riscos decorrentes da gripe suína, pode juntar-se ainda o prejuízo da não venda de animais para a China, país afetado por esta doença, e que o levou a celebrar contratos de importação de porco português no valor de 100 milhões de euros, no ano de 2019; um valor que pode vir a duplicar, chegando aos 200 milhões de euros, isto caso a gripe não afete os porcos nacionais.

Também podem estar em risco as exportações para Espanha, também comprador de grande percentagem dos porcos alentejanos.

O regime de caça ao javali abrange todo o território nacional mas carece de pedidos das zonas de caça.

Comente este artigo
Anterior Seca: Bombeiros já abastecem 2 mil pessoas no Alentejo
Próximo Sibéria: Extintos incêndios florestais numa área equivalente a 753.000 campos de futebol

Artigos relacionados

Revistas

Revista APH n.º 136 – Março 2020

A APH decidiu partilhar a sua Revista (edição Março 2020) de forma aberta com todos os Portugueses, neste período de distanciamento social que […]

Notícias mercados

Valor acrescentado bruto agrícola cai 8,7% em 2020. Subsídios pagos registam 2º valor mais elevado desde 2000

O valor acrescentado bruto (VAB) do ramo agrícola, em 2020, deverá diminuir em termos reais 8,7% e nominais 7,7%. A sua importância relativa na economia nacional deverá manter-se em 1,7%, revela o Instituto Nacional de Estatística […]

Últimas

Colóquio Nacional do Milho apresenta Estratégia Nacional para a Promoção da Produção de Cereais

O 9º Colóquio Nacional do Milho reúne, a 7 e 8 de Fevereiro, na Póvoa do Varzim, mais de 450 especialistas nacionais e internacionais para um debate alargado sobre a situação actual e perspectivas futuras do mercado do leite. […]