ASAE e FIPA juntas a abrir caminho na construção de uma plataforma europeia colaborativa em segurança alimentar

ASAE e FIPA juntas a abrir caminho na construção de uma plataforma europeia colaborativa em segurança alimentar

Alimentos seguros e nutritivos são essenciais à vida e à promoção de hábitos saudáveis. O atual sistema de segurança alimentar da UE tem de ser resiliente e se adaptar a uma cadeia alimentar em constante evolução. O projeto FOODSAFETY4EU, financiado pela UE, lançado em janeiro de 2021, é um passo em direção a um Sistema de Segurança Alimentar (FSS) mais colaborativo na Europa.

O projeto visa conceber, desenvolver e disponibilizar uma plataforma multi-stakeholder para estabelecer uma rede de atores do FSS a nível nacional, europeu e internacional. Para facilitar esta colaboração, o consórcio – do qual fazem parte a ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica e a FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares – produzirá conhecimento e desenvolverá um conjunto de ferramentas digitais para ativar um processo participativo estruturado entre estes atores.

Deste modo, a plataforma FoodSafety4EU será moldada principalmente para:

  1. Potenciar as interações de maior valor entre os seus atores no sistema multinível;
  2. Apoiar a Comissão Europeia e a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) para enfrentar os principais desafios da segurança dos alimentos e formular recomendações adequadas;
  3. Disponibilizar conhecimento e soluções digitais que aumentem a confiança do público;

A rede europeia que integra este consórcio é composta por 23 parceiros e 44 partes interessadas (Autoridades de Segurança Alimentar, associações de consumidores, centros de investigação, etc.). Espera-se que esta comunidade continue a crescer e que, até ao final do projeto previsto para 2023, se torne um amplo Fórum.

Saiba como aderir à Comunidade Europeia de Segurança Alimentar aqui.

O projeto é financiado pelo programa de investigação e inovação Horizonte 2020 da União Europeia. Saiba mais através da ficha técnica.

Comente este artigo
Anterior Castro Daire, Fundão, Gouveia e Seia valorizam transumância com 300 mil euros
Próximo São Pedro do Sul investe 34 ME em plano de 10 anos para defesa da floresta

Artigos relacionados

Últimas

PAN defende apoio excepcional a particulares e autarquias para limpeza das florestas

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza avançou com a apresentação de um projecto de Lei que visa o reconhecimento e aprovação de uma situação […]

Nacional

Chanceler alemã admite que acordo sobre orçamento da UE será muito difícil

Os líderes europeus vão reunir-se na quinta-feira, em Bruxelas, para discutir o próximo orçamento plurianual da UE e vários dirigentes se […]

Nacional

Governo vai pagar a proprietários para arrancarem eucaliptos

Primeira fase do Programa de Remuneração dos Serviços de Ecossistemas em Espaços Rurais avança segunda-feira nas áreas piloto da Serra do Açor e do Parque Natural do Tejo Internacional, […]