ANPROMIS manifesta o seu total apoio aos seus colegas do Vale do Mondego e apela ao Ministério da Agricultura para que proceda com a máxima celeridade ao levantamento dos prejuízos causados

ANPROMIS manifesta o seu total apoio aos seus colegas do Vale do Mondego e apela ao Ministério da Agricultura para que proceda com a máxima celeridade ao levantamento dos prejuízos causados

A intempérie que se abateu sobre a região do Vale do Mondego na tarde da passada segunda-feira, causou enormes prejuízos numa vasta área de milho, tombando cerca de metade da superfície semeada, nesta importante região produtora.

Esta situação é tanto mais grave quanto o facto do grão de milho ainda não ter o seu ciclo vegetativo terminado, o que inviabiliza a sua colheita antecipada, colocando assim em causa não só a sobrevivência económicas dos produtores de milho desta região, como das suas Organizações.

Face ao exposto, a Direcção da ANPROMIS vem por este meio manifestar a sua enorme preocupação pela dramática situação que se vive nesta zona e solicitar ao Ministério da Agricultura a máxima celeridade não só no levantamento dos prejuízos causados, como também na implementação de todas as medidas que se encontram ao seu alcance para minimizar o forte impacto que mais esta calamidade vai provocar no rendimento dos agricultores do Vale do Mondego, já de si tão debilitado pelos fenómenos climáticos extremos que assolaram esta região nos últimos quatro anos.

Lisboa, 17 de Setembro de 2021

Vale do Mondego – 14/09/2021

Comente este artigo
Anterior Cotações - Cortiça - 6 a 12 de setembro de 2021
Próximo Escola a Compostar: Projeto quer impulsionar o movimento da compostagem em Portugal

Artigos relacionados

Opinião

Que futuro para a política agrícola comum da união europeia? – João Pacheco

Teve lugar perto de Pavia (Itália) a 14 e 15 de Outubro o Global Food Forum, uma iniciativa do think-tank Farm Europe. […]

Nacional

Portugal proíbe caça à rola de forma temporária

A caça à rola está proibida de forma temporária na época de 2021/22 em Portugal, depois de se revelar um “decréscimo significativo” […]

Nacional

Produtores reagem: tirar carne de vaca das cantinas é decisão “infundada”, “alarmista” e “autoritária”

Várias associações do sector criticaram já o anúncio da Universidade de Coimbra de eliminar a carne de vaca das cantinas universitárias a partir de Janeiro de 2020. […]