Alterações ao Código da Estrada: Arco de Segurança obrigatório

Alterações ao Código da Estrada: Arco de Segurança obrigatório

Entra hoje em vigor o Decreto-Lei n.º 102-B/2020, de 9 de dezembro, que altera o Código da Estrada e alguma legislação complementar, com o intuito de incrementar a segurança rodoviária, apresentando alterações ao nível do regime sancionatório e medidas de desburocratização e transparência, tornando os procedimentos mais simples, acessíveis e eficientes quer para os cidadãos quer para as empresas.

Entre as alterações destacam-se, as medidas de proteção dos utilizadores do sistema rodoviário, a obrigatoriedade de os tratores passarem a circular com arco de segurança erguido e em posição de serviço – desde que homologados com esta estrutura – bem como a utilização do cinto e demais dispositivos de segurança com que os veículos estejam equipados, incluindo avisadores luminosos especiais (rotativo de cor amarela).


Na última década, 210 pessoas perderam a vida a conduzir um trator agrícola ou florestal, sendo que o capotamento foi a
principal causa.

Para a segurança de quem conduz estes veículos, passa a ser obrigatório circular com arco de segurança, conhecido por “Arco de Santo António”, erguido e em posição de serviço (esta obrigatoriedade aplica-se aos tratores homologados com esta estrutura), bem como a utilização do cinto e demais dispositivos de segurança com que os veículos estejam equipados.

Também para aumentar a segurança de todos, os tratores e máquinas agrícolas ou florestais e as máquinas industriais são obrigados a possuir avisadores luminosos especiais (rotativo de cor amarela).

Recomenda-se ainda a frequência das ações de formação a que legalmente estes condutores estão obrigados, para o correto cumprimento das normas de segurança.

→ Alterações ao Código da Estrada e legislação complementar ←

Coimas para tratores agrícolas sem arco de proteção entre os 120 e os 600 euros

Alteração ao Código da Estrada e Regulamento da Habilitação Legal para Conduzir

Comente este artigo
Anterior AgroVida janeiro 2021
Próximo Episódios de frio persistente: 2000-2021

Artigos relacionados

Sugeridas

ECHA publishes opinion on glyphosate classification

The Committee for Risk Assessment of the European Chemicals Agency (ECHA) has published and forwarded to the European Commission its final opinion on the harmonised classification of the herbicide glyphosate. […]

Nacional

“É agora mais difícil aos produtores entrarem numa OP”

José Oliveira, CACIAL
A CACIAL perdeu a condição de Organização de Produtores que sustentou durante muitos anos. O Facto ficou a dever-se ao aumento do seu volume de negócio de 2017 para 2018, […]

Últimas

Governo dos Açores autoriza excecionalmente a caça no dia 24 de outubro

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direção Regional dos Recursos Florestais, informa que será excecionalmente permitido caçar nos Açores no dia 24 de outubro, […]