Alimentos para animais: Rico Gado faz 60 anos a apostar na internacionalização

A marca Rico Gado está a celebrar o seu 60.º aniversário. E planeia continuar a investir na internacionalização da marca.

“Hoje, passados 60 anos, é com orgulho que vimos o reconhecimento do caminho percorrido, sendo a marca uma referência nacional no sector dos alimentos compostos para animais, com uma forte presença em todo o território continental, ilhas e cada vez maior presença no exterior”, realça uma nota de imprensa da Rico Gado.

Para além disso, acrescenta a mesma fonte, são hoje vários os projectos que surgiram ao longo do percurso da empresa e que continuam a reforçar a marca: a Rico Gado Agro-Pecuária onde é produtor pecuário; a Rico Gado Nutrition Nigeria em que afirma a sua presença em África através da instalação de duas unidades industriais de produção de alimentos compostos para animais e a Rico Gado Agritec onde, partindo do know-how acumulado, é consultora e desenvolve projectos agro-industriais focados em África e no Médio Oriente.

Aposta na internacionalização

“Por fim, orgulhamo-nos ainda de pertencer ao Grupo Jsilva que estende, actualmente, a sua área de actuação além do sector da nutrição animal”, pode ler-se na mesma nota.

Os responsáveis pela Rico Gado dizem ainda que é “também com um olhar no futuro que celebramos esta data e planeamos continuar a investir na internacionalização da marca e a reforçar a nossa presença em Portugal através da aposta na inovação e modernização da actividade, tendo em vista o acréscimo de novas valências”.

Rico Gado

Fundada em 1959, a Rico Gado assume-se como marca de referência nacional no sector dos alimentos compostos para animais.

A variedade e qualidade dos seus produtos, desde os alimentos compostos para animais, cereais, misturas de alimentos naturais e legumes secos, consolidaram ao longo dos anos a presença da Rico Gado no mercado agro-pecuário.

Em Portugal, a Rico Gado conta com uma fábrica em Leira e entrepostos comerciais em Évora, Portalegre e Funchal.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Mais de 410 homens e 13 meios aéreos combatem incêndio em Pampilhosa da Serra
Próximo Incêndio em Pampilhosa da Serra foi dominado

Artigos relacionados

Últimas

Investigadores fazem descoberta, com potencial de tornar agricultura mais sustentável

Um sofisticado mecanismo de defesa desenvolvido pela raiz de plantas foi a recente descoberta de um grupo de cientistas dos Estados Unidos, […]

Últimas

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de recuperação de 5 regadios tradicionais, situados na Região Norte. […]

Nacional

Banco Africano de Desenvolvimento ajuda a combater praga de gafanhotos em África com 1,5 milhões de dólares

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) anunciou esta quinta-feira a aprovação de um empréstimo de emergência no valor de 1,5 milhões de dólares para ajudar nove países africanos a combaterem a praga de gafanhotos. […]