Agricultores advertem para possível atraso nas sementeiras

Agricultores advertem para possível atraso nas sementeiras

Semear novas culturas, regar as plantas e alimentar os animais. O secretário-geral da CAP frisa que o setor “não pode parar”, embora já haja queijarias em dificuldades devido ao fecho de restaurantes e hotéis.

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) está preocupada com o cenário nos campos para os próximos meses, em que terão de ser plantadas várias culturas, como tomate e milho, lembrando que o setor “não pode parar, uma vez que é preciso continuar a regar as plantas e a alimentar os animais”.

Citado pelo CM na edição desta segunda-feira, 23 de março, o secretário-geral da CAP, Luís Mira, assegura que o abastecimento de produtos agrícolas ainda não regista quaisquer problemas, mas dramatiza que “não haverá o que colher” se as sementeiras não forem feitas no tempo próprio.

Esta estrutura representativa dos agricultores vai lançar uma linha de atendimento telefónico para acompanhar mais de perto os problemas que surjam terreno, provocados pela situação de pandemia da covid-19.

Por outro lado, sublinhou eesta segunda-feira, 23 de março, a secretária geral da Confagri, Aldina Fernandes, “o encerramento da restauração e similares, e a diminuição de venda nos mercados locais, levou a que muitas pequenas queijarias encerrassem ou diminuíssem a compra de leite por não terem escoamento nem capacidade de armazenamento”.

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Negócios.

Comente este artigo
Anterior Siresp tem "mesmo nível de fragilidades" que nos incêndios de 2017
Próximo Nota informativa do Ministério da Agricultura dirigida ao setor

Artigos relacionados

Sugeridas

Holigen vai produzir canábis medicinal em Sintra e Aljustrel

[Fonte: Dinheiro Vivo]Empresa da Austrália vai criar 200 empregos em Portugal e investir 45 milhões de euros nos próximos quatro anos. […]

Últimas

SDMAQ celebra 20 anos com um importante passo em frente

Fundada no ano do milénio, 2000, a SDMAQ é uma empresa que desde início esteve orientada para a inovação com a comercialização de […]

Últimas

Alterações climáticas: áreas inóspitas da Sibéria podem tornar-se habitáveis este século

Áreas inóspitas da Sibéria podem tornar-se habitáveis até ao fim do século devido às alterações climáticas, segundo os resultados de uma investigação agora divulgada na revista científica Environmental Research. […]