Açores: Unileite anuncia aumento de 1 cêntimo por litro de leite pago aos seus produtores

Açores: Unileite anuncia aumento de 1 cêntimo por litro de leite pago aos seus produtores

A partir de 1 de outubro, a Unileite vai pagar mais 1 cêntimo por litro de leite aos seus produtores.

A decisão surge depois do ultimado da lavoura, que ontem ameaçou reduzir o efetivo leiteiro em 12%, caso a indústria não se chegasse à frente até ao final do ano.

Num comunicado enviado às redações, o Conselho de Administração da fábrica de lacticínios assume que “o foco tem sido valorizar os produtos, de modo a melhor remunerar os seus associados e para isso, foi necessário reorganizar e reajustar toda a estrutura, definindo um plano estratégico ao nível da fábrica, ao nível financeiro e ao nível comercial”.

Apesar das dificuldades, nomeadamente a subida do preço das diversas matérias primas utilizadas na transformação, que tendem a agravar uma situação já de si frágil.

O Conselho de Administração da Unileite, assegura que a estratégia delineada “começa a apresentar resultados, permitindo, assim, poder dar o passo no sentido de valorizar o leite pago junto dos seus produtores”.

Uma estratégia que, a nível regional, contou com a “concordância de toda a distribuição, pois só assim se consegue efetivamente alavancar a economia açoriana, gerando valor em toda a cadeia”.

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior A denominação «Requeijão da Madeira» inicia processo para ser registada como Indicação Geográfica Protegida
Próximo Moçambique/Ataques: Grave crise alimentar deverá persistir até 2022 - relatório

Artigos relacionados

Sugeridas

Oferta de emprego – Colaborador (M/F) – Lisboa

A PrimeSeeds, empresa de comércio e transformação de produtos alimentares procura, para integrar na sua equipa, colaboradores/as

Sugeridas

Planos de neutralidade de carbono podem aumentar o preço dos alimentos em 80%, avisa Oxfam

Pelo menos 1,6 mil milhões de hectares de novas florestas seriam necessários para atingir a neutralidade carbónica até 2050. Ao reduzir o terreno disponível para cultivo […]

Nacional

Madeira, cortiça e papel podem minimizar a crise

Estudo do Ministério da Economia aponta para oportunidades de crescimento no mercado europeu pela retoma em modo regional. […]