Açores: Bolieiro defende agroalimentos como valor acrescentado na criação de riqueza

Açores: Bolieiro defende agroalimentos como valor acrescentado na criação de riqueza

O candidato do PSD Açores a presidente do Governo Regional disse hoje, 26 de Julho, que os agroalimentos produzidos na Região “são um valor acrescentado para a produção de riqueza”, defendendo “mais e melhores condições para a sua exportação e excelência”.

José Manuel Bolieiro falava durante uma visita à Feira do Gado, na Ilha Terceira, onde reforçou a intenção de criar “um conselho científico para a investigação agroalimentar, com vista a potenciar a criação de produtos inovadores e de valor acrescentado”, avançou.

“É preciso começar a juntar a ciência à capacidade produtiva, e ao valor acrescentado que os agroalimentos podem dar à nossa economia”, sendo que “a Ilha Terceira está na dianteira nessa matéria, tendo a Universidade dos Açores aqui uma importante referência”, considerou.

Aumentar a capacidade de exportação

“Esse valor acrescentado é essencial não só para o consumo interno, como também para aumentar a capacidade de exportação, de qualidade e de excelência, com referência à Marca Açores”, acrescentou José Manuel Bolieiro.

A proposta do PSD Açores é de instalar um conselho científico para a investigação agroalimentar, com o envolvimento da Universidade dos Açores e da iniciativa privada, para desenvolver novos produtos nas agroindústrias do arquipélago.

Na visita deste domingo, o líder social democrata sublinhou igualmente a importância estratégica da Terceira no contexto regional, “e no âmbito da dimensão nacional e atlântica de Portugal e da Europa, que pode transformar os Açores numa posição geoestratégica global na ligação entre o velho e o novo mundo”.

“A Terceira tem uma identidade própria que tem de ser valorizada, e esse posicionamento geostratégico não pode ser, como tem sido, apenas de carácter militar”, disse José Manuel Boliero.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Faça Chuva Faça Sol - T.3 Ep.21
Próximo "O ordenamento florestal é uma responsabilidade de todos os portugueses"

Artigos relacionados

Últimas

Reabrir feiras e mercados só com novas regras sanitárias, diz ministra da Agricultura

Maria do Céu Albuquerque compreende a necessidade de escoar e a intenção é essa, produtos que alguns agricultores e produtores de fruta se […]

Nacional

IFAP paga 41,2 milhões de euros em apoios em 31 de Julho de 2019

O IFAP — Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas informa que hoje, 31 de Julho de 2019, procedeu a pagamentos num montante total de cerca de 41,2 milhões de euros, […]

Últimas

Agricultura urbana sustentável: a solução para a alimentação?

É possível produzir no meio das cidades algumas culturas agrícolas básicas como o milho, garantindo um nível nutricional adequado. […]