A promoção do contacto com o ambiente profissional aliado à hortifruticultura do Algarve

A promoção do contacto com o ambiente profissional aliado à hortifruticultura do Algarve

Sempre com uma preocupação social e de integração entre o ambiente escolar e profissional, a Cotesi reconhece a importância do sector hortofrutícola de região Algarvia marcando presença de forma activa do evento 24 Horas Agricultura Syngenta.

A Cotesi é um dos patrocinadores principais da competição, que este ano decorre na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve, nos dias 6 e 7 de Abril, e vai desafiar os participantes com uma prova que tem como objectivo testar a humidade nos pomares de laranjeiras, característicos desta zona. Promovendo assim o contacto entre futuros técnicos agrícolas e os desafios da profissão que escolheram.

Este é um evento formativo destinado a estudantes do ensino superior agrário de Portugal e Espanha, que simula situações reais e do dia-a-dia, desafiando os conhecimentos, competências técnicas e colaborativas dos participantes para encontrar soluções e respostas a necessidades agronómicas, preparando-os para a vida profissional.

É já a 4ª edição da prova, organizada sob orientação científica e pedagógica da Associação Portuguesa de Horticultura (APH) e decorre durante 24 horas no campus de Gambelas, da Universidade do Algarve, em Faro, durante os dias 6 e 7 de Abril.

Este ano o mote é a ‘Agricultura Circular’, propondo aos participantes aumentar o seu conhecimento sobre este tópico, contribuir para o contacto directo com projectos e empresas que colocam em prática a circularidade da economia aplicada à Agricultura e incentivar o desenvolvimento de modelos de negócio que ligam estas duas áreas.

Espera-se a participação de cerca 150 concorrentes que durante 24 horas terão de ultrapassar um conjunto de provas, uma delas desenvolvida pela Cotesi.

Primando pela manutenção de uma relação de proximidade com os agricultores, quer sejam estes viticultores, produtores de uva de mesa, citrinos, pequenos frutos ou das mais recentes culturas subtropicais, como o abacate, a Cotesi acredita que a revitalização e dinamização da actividade agrícola nesta zona tem vindo a tornar-se uma mais-valia para a economia do Algarve e do país em geral, permitindo a produção de fruta de grande qualidade e confiança.

Um dos melhores e mais emblemáticos exemplos é a laranja do Algarve.

Notícias relacionadas

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores .

Anterior Mais de mil fogos com origem em queimadas este ano e três mortos
Próximo Koppert Portugal reforça presença nas redes sociais

Artigos relacionados

Nacional

Leite: sem justiça não haverá paz nem futuro!

[Fonte: Jornal de Notícias]
“Preço justo para a produção de leite” é um grito que repetimos há 10 anos. […]

Últimas

Nutrisapec tem nova identidade corporativa

A Nutrisapec tem uma nova identidade corporativa e passa a chamar-se, a partir desta semana, Tradecorp.
A empresa do Grupo Sapec Agro Business é […]

Últimas

Apoio à promoção de vinhos em mercados de países terceiros tem candidaturas abertas

O IVV — Instituto da Vinha e do Vinho informa que o apoio à promoção de vinhos em mercados de países terceiros tem candidaturas abertas, […]