A grande distribuição e a grande desvalorização da agricultura – Marisa Costa

A grande distribuição e a grande desvalorização da agricultura – Marisa Costa

Todos os dias somos bombardeados com informação e publicidade a enaltecer o papel das empesas da grande distribuição no apoio à produção nacional. Desdobram-se em mensagens, cartazes e publicidades bem conseguidas para sensibilizar os portugueses do seu papel altruísta.

Ninguém fica indiferente a estas mensagens e temos consciência dos benefícios que a compra de produtos locais e nacionais tem para o ambiente e para a economia. Passar a ideia de que os produtores nacionais são beneficiados favorece a perceção que o consumidor tem de determinada marca ou empresa.

Das frutas aos legumes, dos lácteos aos cereais todos os produtores estão a ser “usados” pela grande distribuição.

Como produtora de leite é com indignação que assisto à forma como a grande distribuição “cuida” da produção nacional. É frequente vermos campanhas e promoções de leite UHT a preços baixos. Este ano assistimos à venda de leite UHT a 0.29€ e a 0.39€/litro.

Apoiar um setor de atividade é garantir que ambas as partes saem a ganhar, é garantir que o preço pago por 1L de leite consegue cobrir os custos de produção. Verificamos frequentemente que o leite é utilizado como isco para captar clientes, verificamos que são muitas e frequentes as promoções com o leite. Sabemos que aquando as negociações com a indústria são propostos preços que em nada dignificam a produção de leite portuguesa.

Dia após dia são maiores as exigências para os produtores, dia após dia aumentam o preço dos fatores de produção, dia após dia aumenta o endividamento da maioria dos agricultores, dia após dia sentimos a incapacidade da indústria de proteger o rendimento da produção, dia após dia sentimo-nos mais esquecidos pelo governo e poder político e dia após dia O PREÇO PAGO AO PRODUTOR MANTÉM-SE HÁ MUITOS ANOS.

Não é compreensível que 1L de água custe tanto ou mais que 1L de leite.

Não é compreensível que se continue a “usar e abusar” dos produtores de leite para atrair clientes aos supermercados.

Não é compreensível que se use a mentira e manipulação para enriquecer.

Não é compreensível que não se dê à agricultura e ao setor primário a importância que ele merece.

Marisa Costa

Vice–Presidente da APROLEP

Conhecer o mundo rural: uma consequência da pandemia – Marisa Costa

Comente este artigo
Anterior Ermelinda de Freitas, uma casa de todos
Próximo Julio termina sin movimientos significativos en vacuno

Artigos relacionados

Últimas

ESAC foi a única instituição nacional a participar presencialmente no Congresso Mundial de Agricultura Biológica

A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) foi, no âmbito do projeto LIVESEED e através do docente e investigador desta instituição […]

Nacional

Acordo UE-Mercosul: “Certezas a 100% são impossíveis”

Não há maneira de garantir “a 100%” que depois da assinatura do acordo comercial entre a União Europeia e os países do Mercosul não vai entrar em território europeu nenhuma soja proveniente de áreas desflorestadas, […]

Notícias florestas

Um guia para perceber a lei da limpeza dos terrenos. Excesso de zelo, ou seguro contra incêndios?

[Fonte: Observador]
O que tem de fazer para limpar os seus terrenos? De quem são as responsabilidades? Que eficácia tem esta medida? […]