99,8% dos portugueses come carne e peixe, revela a IACA

99,8% dos portugueses come carne e peixe, revela a IACA

A Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais (IACA) divulgou esta quinta-feira (24 de outubro) os resultados de um estudo, realizado pela GfK, que indica que 99,8% dos portugueses come carne e peixe. De acordo com a associação, “de uma forma geral, existe falta de conhecimentos sobre o setor que fabrica a alimentação dos animais”.

Além disso, o estudo indica que “43% considera que a alimentação dos animais tem impacto na alimentação humana e 85% gostaria de ter mais informação sobre este tema”. Os resultados mostram também que 77% dos portugueses considera que a produção de alimentos para animais é uma atividade relevante para Portugal em termos socioeconómicos.

De acordo com o estudo, dos 99,8% dos portugueses que come carne e peixe, 92% consome carne várias vezes por semana e 25% dos portugueses come carne todos os dias. O peixe é consumido com menor frequência, embora estejam também em maioria (72%) aqueles que o consomem mais do que uma vez por semana. O leite tem o consumo mais polarizado: tende a ser consumido todos os dias ou não consumido de todo. Os ovos são tendencialmente consumidos entre 1 a 4 vezes por semana.

O estudo da IACA mostra também que 10% dos portugueses afirmam que já ponderaram ter uma alimentação exclusivamente vegetariana ou vegan e que, destes, 69% ponderaram fazê-lo por considerar que esta pode ser uma alimentação mais saudável.

“Relativamente às restantes áreas em análise no estudo, nomeadamente no Relacionamento com a Alimentação Animal, 85% da população portuguesa afirma que gostaria de ter mais informação sobre a alimentação dos animais que dão origem a géneros alimentícios para consumo humano e 7 em cada 10 portugueses consideram que a alimentação animal tem um impacto elevado ou extremamente elevado na alimentação humana. Quanto à segurança alimentar, apesar de se notar uma maior reserva, a maioria da população (43%) considera que a sua saúde está salvaguardada”, acrescenta o estudo.

Quando questionados acerca do impacto da alimentação animal no ambiente, a maioria (76%) das pessoas não sabe que este setor recicla uma percentagem relevante de coprodutos derivados da alimentação humana, mas considera que é importante reduzir a pegada ambiental do mesmo (77%). O estudo revela ainda que 77% dos portugueses considera que a produção de alimentos para animais é uma atividade relevante em termos socioeconómicos para o País.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Insetos comestíveis: Mercado de milhões à prova em Carcavelos
Próximo Regime especial para trabalhadores agrícolas de Odemira

Artigos relacionados

Nacional

De regresso ao princípio

Basta que as condições atmosféricas se alinhem na conjugação errada, para o país continuar a ter largas porções do território a passar de verde a cinza. […]

Últimas

Bombeiros profissionais voltam a manifestar-se nas ruas de Lisboa

Os Bombeiros Profissionais voltam a manifestar-se nas ruas de Lisboa. É uma derradeira tentativa para influenciar diplomas que o Governo tem praticamente fechados, […]

Últimas

Quase 600 bombeiros no fogo de Tomar. “Vamos ter uma noite muito trabalhosa”

Um incêndio florestal deflagrou este sábado, pelas 16h10, em Tomar, no distrito de Santarém, mobilizando quase 600 bombeiros, apoiados por 165 veículos, […]