Comunicado do Maavim enviado à Assembleia da República

Comunicado do Maavim enviado à Assembleia da República

A Maavim surgiu logo após os incêndios de dia 15 e 16 de Outubro de 2017. Formalizada no dia 19 de Outubro de 2107 e com o intuito de rapidamente chegar ajuda à população local e regional. É sediada em Midões, concelho de Tábua, distrito de Coimbra.

Durante seis meses, desde a sua constituição a Maavim já distribuiu mais de 60 toneladas de batatas, 65 toneladas de alimentos, mais de 6000 produtos de higiene, mais de 25000 peças de roupa, diversos brinquedos, 25000 kg de ração, 20000 árvores (Carvalhos, Azinheiras, Sobreiros, Oliveiras, Fruteiras, outras), 600 toneladas de material de construção (entre paletes de tijolo, paletes de cimento, toneladas de ferro e diversos materiais de construção civil), centenas de eletrodomésticos e mobiliário para equipar as casas ardidas e dezenas de alfaias e pequenas máquinas agrícolas, que se adquiriram com os donativos para os casos mais urgentes. Distribuímos mais de 200 toneladas de palha e ração animal, e milhares de sementes para os campos e açúcar para as abelhas.

Através da Maavim, foram sinalizadas mais de 3000 famílias, que foram ajudadas com diversos bens nos diversos concelhos de: Tábua, Oliveira Do Hospital, Arganil, Góis, Seia, Gouveia, Nelas, Carregal do Sal, Tondela, Santa Comba Dão, Mangualde, Penacova, Vila Nova de Poiares, Lousã, Vouzela e Oliveira de Frades.

Efetuámos mais de uma centena de candidaturas aos projetos simples de restituição produtiva, num valor superior a 500000€ e elaborámos 12 candidaturas ao PDR2020, sem qualquer custo, num valor de mais de 3 milhões de euros.

Obviamente que nada disto seria possível sem os donativos de mais de 100 grupos de voluntários que ajudaram a Maavim a ajudar os Lesados dos Incêndios de Outubro e sem o apoio dos Voluntários que semanalmente ajudaram e continuam a ajudar a população.

A MAAVIM orgulha-se de ser a associação que mais ajudou toda a região em todas as diversas valências. Com pouco mais de 15000€ recebidos em donativos monetários, esta associação distribuiu milhares de Euros em bens e assume-se como a maior associação no terreno a verdadeiramente ajudar e lutar pela população. Recebemos apoios da França, Alemanha, Luxemburgo, Espanha e de todo o nosso país que seguramente diminui-o o sofrimento de todos os lesados.

Nas zonas afectadas, que incluem mais de 300000 pessoas afectadas pelos incêndios de Outubro, a Maavim existe porque houve uma ausência do poder central e local.

Fernando Tavares Pereira

Presidente MAAVIM

Comente este artigo
Anterior Cereais - FastBreed
Próximo Feira Tecnipão: Clube de Produtores Continente apresenta pão feito só com farinha nacional

Artigos relacionados

Comunicados

GPP divulga nova edição da CULTIVAR com o tema “Digitalização”

GPP divulga nova edição da CULTIVAR com o tema “Digitalização”
O Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral apresenta a edição n.º 16 da CULTIVAR com o tema “Digitalização“, […]

Últimas

Suinicultura portuguesa poderá chegar aos 600 milhões de euros em 2017

A Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS) realizou ontem à tarde, em Torres Vedras, uma conferência de imprensa, antecipando a segunda edição da Gala d’Porco que terá lugar na cidade no próximo dia 24 de novembro, […]

Comunicados

Pedido Único 2019

A partir do dia 1 de fevereiro de 2019 inicia-se o período de apresentação de candidaturas ao Pedido Único de 2019. […]