Ministra deixa sector agrícola à deriva e agricultores dizem-se traídos

Ministra deixa sector agrícola à deriva e agricultores dizem-se traídos

Mário Antunes, dirigente da Agrotejo, diz que Maria do Céu Antunes traiu os agricultores, não percebe de agricultura nem é forte politicamente. A CAP, dirigida por Eduardo Oliveira e Sousa, e contactado por O MIRANTE, diz que deixou de tratar de assuntos com a ministra e só fala de agricultura com o primeiro-ministro. Há muito que a confederação não tomava uma posição tão radical com um governante.

Os agricultores sentem-se atraiçoados pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, a ex-presidente da Câmara de Abrantes, que está a deixar à deriva o sector agrícola por falta de estratégia. O vice-presidente da Agrotejo, Mário Antunes, fala numa traição aos agricultores e ao sector. O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal – CAP, Eduardo Oliveira e Sousa, ouvido por O MIRANTE, diz que não se sente traído porque não usa esse tipo de vocabulário, mas enquanto representante da maior organização de agricultores deixou de falar com a ministra e agora só comunica com o primeiro-ministro, António Costa. A decisão de Maria do Céu Antunes de à última hora decidir não dar uma ajuda por hectare de milho que garantiria a sustentabilidade do sector foi a gota de água de quem já estava a fartar-se da falta de estratégia.

Mário Antunes e […]

Continue a ler este artigo no O Mirante.

Comente este artigo
Anterior Associação acusa empresa de “crime ambiental” em albufeira de Almodôvar
Próximo Barragem do Pisão poderá ser "um buraco de consequências sem retorno" - GEOTA

Artigos relacionados

Dossiers

Medidas Preventivas – Traça da Batateira – Phtorimaea operculella

Logo que as batatas estejam prontas, devem ser colhidas. A manutenção da vegetação e das batatas na terra por tempo desnecessário […]

Últimas

Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 11 a 17 Janeiro 2021

Na semana em análise verificou-se uma nova redução da cotação média nacional dos borregos de <12 kg em relação à semana anterior (-17 cêntimos / kg); estabilidade de cotações dos borregos de 22-28 kg e de >28 kg. […]

Últimas

Oferta de emprego – Investigador – Engenheiro Florestal – Oeiras

Exercício de atividades de investigação científica na área da Engenharia Florestal para desenvolvimento de investigação em novas práticas silvícolas de ecossistemas florestais mediterrânicos tendo em conta a sua multifuncionalidade e o seu […]