Verão quente de 2019: Portugal vai ser varrido por ondas de calor com mais de 43 graus e fogos florestais

Verão quente de 2019: Portugal vai ser varrido por ondas de calor com mais de 43 graus e fogos florestais

[Fonte: O Jornal Económico]

Bombeiros combatem um incêndio nas arribas da Foz do Arelho, Caldas da Rainha, 15 de outubro de 2017. CARLOS BARROSO/LUSA

Falta um mês para o verão começar, e os alertas sobre o verão quente de 2019 já começam a soar. Uma previsão divulgada pelo site especialista em meteorologia AccuWeather deixa vários alertas aos cidadãos e autoridades sobre as “ondas de calor perigosas” na Península Ibérica.

“A maior história do verão deve ser a longa duração das ondas de calor que vão afetar áreas de Portugal e Espanha até à Polónia e Hungria”, segundo a previsão feita pelo meteorologista Eric Leister, apontando que o calor vai começar a sério já em junho.

“O calor vai ser mais persistente do que durante o último verão, quando temperaturas recorde foram registadas em partes de Portugal (…) mas geralmente duraram apenas uma semana de cada vez”, de acordo com a previsão.

“Mesmo quando as ondas de calor mais intensas dissiparem, [a redução da temperatura] vai ser breve e as temperaturas vão permanecer perto ou acima do normal antes de regressarem a níveis perigosos novamente”, alerta.

Os locais mais quentes em Portugal, e também em Espanha, vão registar várias ondas de calor durante vários dias com temperaturas de ou acima dos 43 graus centígrados.

As noites muito quentes também vão ser uma “preocupação durante as ondas de calor, pelas condições perigosas em casas sem ar condicionado que vão ser incapazes de arrefecer antes do calor começar no dia seguinte”.

Em relação aos incêndios, o AccuWeather também alerta que os “fogos florestais vão ameaçar Portugal, Espanha e os Alpes. A Península Ibérica vai estar em risco devido ao calor registado em junho combinado com pouca ou nenhuma chuva”, segundo o site de metereologia.

O site destaca o norte de Portugal Continental como um dos locais de maior risco. “As áreas de maior risco vão ser entre o norte de Portugal e o norte de Espanha e entre os Alpes e a Alemanha e a República Checa”.

O AccuWeather deixa cinco conselhos para os dias muito quentes de verão:

  • Beber muita água
  • Passar tempo na sombra
  • Usar roupa clara
  • Atividade cansativa no exterior deve ser evitada durante as horas de maior calor
  • Crianças, idosos, e pessoas com problemas respiratórios ou cardiovasculares devem evitar passar tampo no exterior, quando os alertas sobre a qualidade do ar são emitidos

O artigo foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Comente este artigo
Anterior Alqueva recebe missão empresarial
Próximo Portugal está “a viver de água que não tem”

Artigos relacionados

Últimas

Portugal está “a viver de água que não tem”

[Fonte: O Jornal Económico]

A Associação Natureza Portugal, representante do Fundo Mundial para a Natureza (WWF na sigla internacional) faz o alerta num comunicado divulgado esta quarta-feira, […]

Últimas

Incêndios em áreas de pastorícia levam ICNF a reforçar vigilância

O ICNF — Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas informa que vai reforçar,a partir da noite de hoje, 13 de Setembro, […]

Últimas

“A natureza é mais esperta que nós”

Vamos lá falar de biodinâmica. Sem medo. Sim, há quem considere este modo de produção mais do domínio da filosofia do que da agronomia, […]