TOPPS: Portugal e Parceiros Europeus no bom caminho

TOPPS: Portugal e Parceiros Europeus no bom caminho

[Fonte: Anipla - fitotema]

No passado dia 21 de novembro de 2017, ocorreu em Lisboa o encontro europeu do projeto TOPPS water protection, o projeto que define e promove as boas práticas para a redução da contaminação da água pelos produtos fitofarmacêuticos. Em Portugal o projeto é desenvolvido pela Anipla em parceria com a Confagri e a CAP.

Para este ano Portugal foi o país anfitrião do evento, tendo sido palco para a partilha de ideias, experiências e novos desenvolvimentos sobre as boas práticas agrícolas para a prevenção da contaminação da água. Os países presentes, Espanha, França, Itália, Holanda, Bélgica, Eslováquia, Polónia, Roménia, Alemanha, Grécia e Hungria, apresentaram os sucessos alcançados na implementação deste projeto à escala europeia.

É com agrado que verificamos que Portugal, e os seus parceiros europeus, têm alcançado com sucesso os objetivos estabelecidos para chegar aos agricultores e técnicos com responsabilidade na aplicação de produtos fitofarmacêuticos. No suporte a este objetivo, os diversos países realizam ações de formação e sensibilização teóricas e práticas sobre as boas práticas para a proteção da água, participam em conferências, seminários e feiras de agricultura e divulgam informação através da imprensa especializada e científica.

Desta forma, as boas práticas para a proteção da água têm vindo a ganhar visibilidade e reconhecimento por entidades formadoras, universidades, órgãos oficiais e, em especial, pelos agricultores que, em última análise, são quem transforma estas boas práticas em realidade.

Estas boas práticas assentam na redução da deriva de pulverização, no controlo do escorrimento superficial e em todas as ações que se podem realizar para prevenir contaminações durante o manuseamento dos produtos fitofarmacêuticos nas instalações agrícolas.

Mas ainda há um caminho a percorrer. Mais uma vez em consonância, os diversos países estão a desenvolver ferramentas on-line que facilitem o diagnóstico das fontes de poluição potenciais e, deste modo, simplificar a implementação das boas práticas preconizadas.

As formações presenciais continuarão a decorrer, pois é essencial ver as boas práticas a funcionar para que sejam posteriormente adotadas.

Em Portugal, a Anipla e os seus parceiros CAP e Confagri, darão continuidade ao projeto já com novos dias de formação no inicio de 2018 e com atividades de divulgação um pouco por todo o país, através de apresentações em locais relevantes, da distribuição do material didático TOPPS e das demonstrações na Smart Farm.

Saiba mais sobre este projecto.

Comente este artigo

O artigo TOPPS: Portugal e Parceiros Europeus no bom caminho foi publicado originalmente em Anipla - fitotema

Anterior Pão Alentejano a caminho da Certificação - 6 de Dezembro 2017 - Beja
Próximo 51.300 vacas se quedan sin paja durante 100 días por competencia desleal de empresas de biomasa

Artigos relacionados

Nacional

Agricultura e Mar Actual entra no imobiliário e já tem uma quinta à venda

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Agricultura e Mar Actual entrou também no mercado imobiliário. E já tem uma quinta à venda em Estremoz.
O primeiro anúncio vem através da Cruzimpex, empresa que opera através do fornecimento de vários serviços a nível mundial, […]

Nacional

Nasceu o primeiro tapete de cortiça feito em tear

[Fonte: Gazeta Rural]

Nasceu o primeiro tapete feito em cortiça recorrendo a técnicas de tecelagem. A nova marca surgiu no interior de uma incubadora da Amorim.
O mercado vai conhecer, a partir de agora, um novo tipo de tapete. É feito em cortiça, […]

Nacional

Mais de 1.300 bombeiros mobilizados para Mação e Gavião, os incêndios mais preocupantes

[Fonte: Observador]

Perto de 3.000 bombeiros combatem neste momento 72 incêndios em todo o país, apoiados por 798 meios terrestres e por 30 meios aéreos, informa a Autoridade Nacional de Proteção Civil. Dos 72 incêndios em Portugal continental, 16 estão em curso, […]