Tempestade comercial atira índice agrícola para mínimo histórico

Tempestade comercial atira índice agrícola para mínimo histórico

[Fonte: Jornal De Negócios]

O anúncio, por parte dos EUA, de novas tarifas alfandegárias sobre produtos chineses que entrem no país – desta vez no equivalente a 200 mil milhões de dólares, valor que se junta aos primeiros 50 mil milhões anunciados em Junho – levou a que a China respondesse na mesma moeda.

Resultado: com muitas matérias-primas no meio desta guerra, alvo de tarifas comerciais de parte a parte, crescem os receios de que a procura dessas “commodities” diminua. É o caso do petróleo, que levou os preços do “ouro negro” a afundarem hoje nos principais mercados.

Em Londres, o Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações europeias, segue a cair 5,92% para 74,19 dólares por barril, depois de já ter estado a afundar mais de 7%. No mercado nova-iorquino, o “benchmark” West Texas Intermediate recua 4,32% para 70,91 dólares, tendo estado já a perder mais de 5%.

Mas, no reino das matérias-primas, além do subsector da energia também o dos produtos agrícolas está a ser fortemente penalizado. A China, por exemplo, impôs tarifas adicionais sobre o principal produto agrícola que os EUA exportam para aquele país: a soja. Já a Administração Trump decidiu taxar adicionalmente produtos como aço e alumínio.

Assim, o “castigo” de Trump está a fazer ricochete, uma vez que muitas “commodities” que os EUA exportam para Pequim estão a ser apanhadas nesta guerra. Hoje, os preços do trigo caíram perto de 4%, ao passo que os do algodão, café, soja e milho recuam cerca de 2% e mais.

Com esta guerra, o subíndice da Bloomberg para a agricultura atingiu, também hoje, um mínimo histórico, sendo um sector que os investidores vão continuar a acompanhar de perto – e para o qual não se esperam dias felizes num futuro próximo.

Comente este artigo

O artigo Tempestade comercial atira índice agrícola para mínimo histórico foi publicado originalmente em Jornal De Negócios

Anterior Linha Capitalizar 2018 tem mais 3.500 milhões de euros para apoio às empresas
Próximo Cotações – Coelhos – Informação Semanal – 2 a 8 Julho 2018

Artigos relacionados

Nacional

Qual é a cor do vinho? Azul é que não pode ser

[Fonte: Dinheiro Vivo – empresas]
No último verão, a Gïk, uma empresa espanhola com sede na Biscaia (Espanha), anunciava a chegada de uma proposta inovadora ao mercado de vinhos em Portugal: um vinho azul, leve e com aroma frutado, […]

Dossiers

Associadas da CELPA contribuem para recuperação de zonas atingidas por incêndios

7 Julho, 2017

Altri e The Navigator Company, duas das empresas associadas da CELPA – Associação da Indústria Papeleira anunciaram, na semana passada, que decidiram doar um milhão de euros para apoiar as vítimas dos dramáticos incêndios que afectaram os concelhos de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra. Metade do valor será […]

Últimas

Fórum Smart Farm já começou. Acompanhe aqui, em direto, o debate

[Fonte: Agricultura e Mar]

O Fórum Smart Farm já começou. Pode acompanhar o debate aqui em directo.
A Smart Farm, a quinta inteligente da ANIPLA — Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas, recebe hoje, 6 de Julho, a primeira edição do Fórum Smart Farm, […]