Sector agroalimentar assina Código de Boas Práticas Comerciais

Sector agroalimentar assina Código de Boas Práticas Comerciais

[Fonte: Agricultura e Mar ]

O sector agroalimentar português assinou, no Ministério da Economia, um Código de Boas Práticas Comerciais, que reflete um acordo de cooperação pioneiro entre a APED, a CAP, a CCP, a CIP, a CNA e a CONFAGRI, que visa acrescentar valor a toda a cadeia alimentar, tornando-a mais equilibrada e competitiva.

Este instrumento de autorregulação, de natureza voluntária, tem por objetivo reforçar a cooperação e transparência e assegurar a promoção da equidade e reciprocidade entre parceiros dos sectores da produção, da transformação e da distribuição de produtos de grande consumo.

O documento, que define um conjunto de princípios e procedimentos para a cadeia de abastecimento agroalimentar, está alinhado com as práticas de autorregulação em vigor na Europa, nomeadamente com a SCI – Supply Chain Initiative (o código de boas práticas europeu) e acordos semelhantes estabelecidos em países como a Bélgica e Espanha.

A assinatura do Código de Boas Práticas Comerciais contou com representantes do sector agroalimentar, do Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, e do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira.

O artigo Sector agroalimentar assina Código de Boas Práticas Comerciais foi publicado originalmente em  Agricultura e Mar

Comente este artigo
Anterior Há quatro vinhos portugueses no top 100 da Wine Spectator
Próximo Comunicado de imprensa - Parlamento Europeu aprova proibição de redes de arrasto abaixo dos 800 metros

Artigos relacionados

Nacional

Produção de leite nos Açores cresceu 1,19% nos primeiros nove meses do ano

[Fonte: Açoriano Oriental]

Os Açores produziram nos primeiros nove meses deste ano mais 5,6 milhões de litros de leite do que no período homologo de 2016, o que significa um crescimento de 1,19%, informou hoje a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas. […]

Últimas

Metade das espécies podem estar extintas em meados do século

[Fonte: Dinheiro Vivo – empresas]
Cerca de metade das espécies do planeta poderão desaparecer até meados do século, a não ser que os temas das mudanças climáticas e do crescimento da população mundial sejam resolvidos, acreditam os biólogos muitos deles reunidos no Vaticano para a conferência How to Save the Natural World on Wich We Depend (Como Salvar o Mundo Natural do qual Dependemos). […]

Nacional

D. António Marto defende despartidarização da questão dos incêndios

[Fonte: Rádio Renascença]

O bispo da diocese de Leiria-Fátima disse este sábado que é preciso despartidarizar a questão dos incêndios.
Na conferência de imprensa de abertura da peregrinação de Agosto, D. António Marto considerou este problema “uma causa nacional” e disse que não se deve permitir “que ninguém o instrumentalize”. […]