Reportagem . Encontro Produtores de Mirtilo

[Fonte: Voz do Campo]

O VII Encontro Nacional de Produtores de Mirtilo, promovido pela COAPE, Cooperativa Agropecuária dos Agricultores de Mangualde

Um acontecimento que reuniu centenas de participantes durante dois dias, ávidos para colher ensinamentos dos oradores oriundos de Espanha, Itália e América do Norte, para além de Portugal.

Neste encontro destacou-se também uma Mesa Redonda, onde vários produtores de mirtilo de diferentes regiões do país falaram sobre as oportunidades e desafios com que se deparam. Veja o vídeo:

Comente este artigo

O artigo Reportagem . Encontro Produtores de Mirtilo foi publicado originalmente em Voz do Campo

Anterior Bacillus subtilis autorizado como aditivo em alimentos para porcas, leitões e cães
Próximo O ano das surpresas nas matérias-primas com metais no pódio?

Artigos relacionados

Noticias mercados

Previsões agrícolas apontam para bom ano nas fruteiras com boa produção de batata e tomate

[Fonte: Agricultura e Mar]
As previsões agrícolas do Instituto Nacional de Estatística (INE) para 2017, no final de Maio de 2017, apontam para “um bom ano nas fruteiras” e aumentos da área cultivada de batata de regadio e tomate para indústria. Em contrapartida, […]

Comunicados

7ª edição do Concurso Universitário & Politécnico CAP – Cultiva o teu futuro

O Concurso Universitário & Politécnico CAP – Cultiva o teu futuro é um concurso criado pela Confederação dos Agricultores de Portugal com o objetivo de estimular a criatividade e inovação dos estudantes universitários sobre temas específicos.
A 7.ª edição do Concurso a decorrer no ano letivo 2017/2018, […]

Sugeridas

Operação 10.2.1.3. diversificação de atividades na exploração

O PDR2020 disponibiliza o segundo período para a apresentação de candidaturas à operação 10.2.1.3 – Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola, entre as 9h00 do dia 15 de março e as 18h00 do dia 15 de junho de 2017.
OBJETIVO DA OPERAÇÃO

Investimentos na diversificação de atividades na exploração para atividades não agrícolas até um máximo 200 000 € de investimento. […]