Renovar, valorizar e reorganizar  a produção de leite

Renovar, valorizar e reorganizar a produção de leite

[Fonte: Voz do Campo]

A produção de leite, tal como a agricultura portuguesa em geral, é um setor envelhecido. São poucos os jovens dispostos a apostar no setor e muitas as dificuldades que encontram, ao nível dos apoios, dos licenciamentos e da disponibilidade das empresas compradoras para aumentar os contratos para níveis que viabilizem os projetos de investimento. Como agir para renovar a produção de leite? Como apoiar a instalação de jovens no setor de modo eficaz?

Jovens e menos jovens enfrentam depois um mercado já com 10 anos de preço baixo à produção, quase sempre abaixo do custo de produção, quase sempre abaixo da média europeia. Felizmente, na Europa também surgem notícias positivas e sinais de esperança. É o caso do “leite preço justo”, uma iniciativa com várias réplicas em expansão que vale a pena conhecer, porque permite aos consumidores com a sua escolha apoiarem um sistema de produção de leite “sustentável” para a economia dos produtores de leite e do meio rural. Fará sentido desenvolver esse caminho em Portugal? Teremos cooperativas e indústrias disponíveis?

Finalmente, não basta lutar por um preço justo, é preciso ser eficiente na aquisição dos fatores de produção. Como podem as cooperativas renovar-se, reorganizar-se e tornarem-se também elas competitivas para atuarem no mercado e fornecerem os fatores de produção a preços cada vez mais competitivos?

Estas questões são importantes para o futuro da produção de leite em Portugal. Vamos abordá-las no COLÓQUIO NACIONAL DO LEITE, uma organização da APROLEP e da AJADP que irá decorrer no auditório da Cooperativa Agrícola de Vila do Conde no próximo dia 23 de Novembro. Estão todos convidados!

Autora: Marisa Costa

Aprolep

Publicado na Voz do Campo n.º 220 (novembro 2018)

Comente este artigo

O artigo Renovar, valorizar e reorganizar a produção de leite foi publicado originalmente em Voz do Campo

Anterior Importância do Papel da Assistência Técnica PRODI e BIO na PAC - João Rodrigues
Próximo “À medida que a dieta alimentar vai evoluindo, as oportunidades chegam ao campo e os agricultores têm de estar preparados”

Artigos relacionados

Nacional

GP PCP: resposta do Governo à pergunta do PCP sobre a disponibilização à Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve de recursos humanos, materiais e financeiros adequados

No passado dia 27 de Março, uma delegação do PCP reuniu com o Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Algarve e elementos da sua equipa, para se inteirar das dificuldades que esta Direção Regional enfrenta no prosseguimento da sua missão.
A Direção Geral de Agricultura e Pescas do Algarve teve, […]

Últimas

Repovoar planalto angolano com 10.500 animais corta 328 MEuro em importação de carne


Luanda, 26 jan (Lusa) – O Governo angolano aprovou hoje um plano para importar este ano 10.500 cabeças de gado para repovoar o planalto de Camabatela, no interior norte do país, cortando desta forma nos 328 milhões de euros de carne importada anualmente.
O plano foi aprovado em reunião conjunta das comissões Económica e para a Economia Real do Conselho de Ministros e visa o objetivo de tornar o planalto de Camabatela, […]

Últimas

Incêndios. Agricultores em Monchique desistem de apoios

[Fonte:RTP Notícias]
Não se conhece o número total de candidaturas apresentadas ao longo de dois meses, mas sabe-se que muita gente desistiu ou nem sequer tentou candidatar-se, como foi possível constatar na freguesia de Alferce. Uns por causa da burocracia, por terem de coletar-se nas Finanças ou por terem que avançar primeiro com o dinheiro. […]