PSD quer que venda de madeira queimada deixe de pagar IRS

[Fonte: Jornal De Negócios]

Depois dos incêndios que varreram o país este Verão, e que “deixaram um rasto de devastação e de prejuízos em zonas já por si bastante debilitadas”, o PSD quer que o Governo tome medidas que apoiem os “pequenos produtores agrícolas das zonas afectadas pelos incêndios florestais”, até porque se trata de “concelhos predominantemente agrícolas”, onde “muitos pequenos agricultores foram afectados de uma forma que põe em causa a continuidade das suas explorações”.

Assim sendo, o PSD propõe a isenção do “pagamento de IRS dos rendimentos provenientes da venda de madeira queimada nos concelhos afectados pelos incêndios florestais ocorridos em 2017”. Em concreto, os social-democratas querem que fique isento de IRS o “rendimento gerado nos exercícios de 2017 e 2018 por vendas de madeira queimada pelos incêndios ocorridos em território nacional no ano de 2017”.

A isenção será válida para as “vendas até ao limite de 50 mil euros anuais”.

Sempre que há grandes incêndios, os proveitos de quem se dedica à venda de madeira aumentam exponencialmente. Na Mata Nacional de Leiria, por exemplo, os rendimentos anuais a rondar o milhão de euros mais que duplicaram nos anos seguintes ao grande incêndio de 2003.

Comente este artigo

O artigo PSD quer que venda de madeira queimada deixe de pagar IRS foi publicado originalmente em Jornal De Negócios

Anterior Novo IRS dos recibos verdes sem impacto para rendimentos até 27 mil euros
Próximo Agriloja solidária por Mação

Artigos relacionados

Últimas

PJ e GNR detiveram 153 pessoas por crime de incêndio, mais 30 do que em 2016

A Polícia Judiciária e a GNR detiveram 153 pessoas pelo crime de incêndio florestal este ano, mais 30 do que em 2016, disse hoje a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Comente este artigo […]

Nacional

Santos Silva diz que “único desconforto” do Governo é o que “o país sentiu”

[Fonte: Jornal De Negócios]

“O único desconforto que o Governo sente é o desconforto que o país inteiro sentiu, com o facto de ter sido atingido este ano por condições climatéricas absolutamente excepcionais e de o seu sistema de Protecção Civil não ter estado à […]

Últimas

Mudanças na floresta: onde pára o dinheiro?

[Fonte: Público]
Porque foi difícil escolher entre o mês que falta para a entrega do Orçamento do Estado na Assembleia da República ou os três meses já passados sobre o incêndio de Pedrógão Grande, nada melhor do que fazer o que os publicitários “descobriram” há muito: escrever “dois em um”. […]