Produtores de leite esperam “estabilização” em 2018 sem “grandes alterações” de preços

Produtores de leite esperam “estabilização” em 2018 sem “grandes alterações” de preços

[Fonte: Açoriano Oriental]

Os produtores de leite esperam uma estabilização do setor em 2018, que não se deverá traduzir em grandes alterações a nível dos preços, disse à Lusa o secretário-geral da Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite (Fenalac).

“Para o ano esperamos que […] este ciclo positivo chegue ao fim. Não sabemos se vai terminar em janeiro ou fevereiro, mas, realmente, há uma tendência de estabilização do mercado em certos produtos, como, por exemplo, é o caso da manteiga”, disse Fernando Cardoso.

Conforme indica o representante da Fenalac, 2017 foi um ano “bastante positivo” em termos de crescimento e evolução a nível global, seguindo Portugal essa tendência de uma forma “muito mais tímida”. Para 2018, é espectável que “esse ciclo positivo” chegue ao fim.

“São ciclos normais de mercado. [Por exemplo], a manteiga atingiu valores muito elevados e, obviamente, que quem compra este produto começa, de alguma forma, a retrair-se. À partida, os sinais que nós temos até agora são, relativamente, normais”, explicou.

A partir do dia 01 de janeiro os produtores passarão a estar obrigados a incluir um selo que certifique a origem do leite utilizado nos produtos lácteos, não se prevendo para já as implicações dessa medida.

“A legislação prevê que todo o leite usado na produção de produtos lácteos em Portugal terá que ter essa origem na etiquetagem. Portanto, seja um pacote de leite, um queijo, um iogurte, tudo o que for produzido em Portugal, passa a ter, obrigatoriamente, a indicação do leite que deu origem a esse produto”, referiu.

Para Fernando Cardoso, esta “é uma medida positiva”, que permite comprovar os produtos nacionais, podendo o consumidor fazer uma escolha mais informada.

“Houve uma fase de adaptação dos operadores, para não haver desperdício. As embalagens antigas podem ser utilizadas até ao primeiro dia de 2018”, indicou.

Porém, o secretário-geral da federação sublinha que não é possível prever se a medida trará efeitos positivos para a produção nacional e para o rendimento dos consumidores.

 

Comente este artigo

O artigo Produtores de leite esperam “estabilização” em 2018 sem “grandes alterações” de preços foi publicado originalmente em Açoriano Oriental

Anterior Nueva campaña divulgativa sobre cómo reducir los accidentes laborales en el sector agrario
Próximo Bruselas se lava las manos y deja en manos de los Estados el impacto del Brexit en la PAC

Artigos relacionados

Nacional

UE mobiliza maior apoio na luta contra incêndios em Itália

[Fonte: Jornal económico]

A Comissão Europeia decidiu reforçar a mobilização de aeronaves de combate a incêndios para Itália, através do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia (UE), na sequência de um novo pedido daquele país para assistência no combate aos incêndios florestais. Segundo detalha a Comissão, […]

Nacional

Governo já contratou 1012 jovens agricultores num investimento de 356 milhões de euros

[Fonte: Público]

O ministro da Agricultura disse, quinta-feira, que foram apresentadas mais de cinco mil candidaturas de jovens agricultores, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), revelando que 1012 já foram contratadas, num investimento de 356 milhões de euros. […]

Últimas

Murça acolhe XIII edição da Feira do Azeite e do Vinho no próximo fim-de-semana

[Fonte: Gazeta Rural]

A FAV – Feira do Azeite e do Vinho de Murça que em 2017 assinala a sua décima terceira edição, tem-se afirmado ao longo dos anos, um certame que é já uma referência entre as feiras agrícolas da região Norte de Portugal. […]