Produtores de leite esperam “estabilização” em 2018 sem “grandes alterações” de preços

Produtores de leite esperam “estabilização” em 2018 sem “grandes alterações” de preços

[Fonte: Açoriano Oriental]

Os produtores de leite esperam uma estabilização do setor em 2018, que não se deverá traduzir em grandes alterações a nível dos preços, disse à Lusa o secretário-geral da Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite (Fenalac).

“Para o ano esperamos que […] este ciclo positivo chegue ao fim. Não sabemos se vai terminar em janeiro ou fevereiro, mas, realmente, há uma tendência de estabilização do mercado em certos produtos, como, por exemplo, é o caso da manteiga”, disse Fernando Cardoso.

Conforme indica o representante da Fenalac, 2017 foi um ano “bastante positivo” em termos de crescimento e evolução a nível global, seguindo Portugal essa tendência de uma forma “muito mais tímida”. Para 2018, é espectável que “esse ciclo positivo” chegue ao fim.

“São ciclos normais de mercado. [Por exemplo], a manteiga atingiu valores muito elevados e, obviamente, que quem compra este produto começa, de alguma forma, a retrair-se. À partida, os sinais que nós temos até agora são, relativamente, normais”, explicou.

A partir do dia 01 de janeiro os produtores passarão a estar obrigados a incluir um selo que certifique a origem do leite utilizado nos produtos lácteos, não se prevendo para já as implicações dessa medida.

“A legislação prevê que todo o leite usado na produção de produtos lácteos em Portugal terá que ter essa origem na etiquetagem. Portanto, seja um pacote de leite, um queijo, um iogurte, tudo o que for produzido em Portugal, passa a ter, obrigatoriamente, a indicação do leite que deu origem a esse produto”, referiu.

Para Fernando Cardoso, esta “é uma medida positiva”, que permite comprovar os produtos nacionais, podendo o consumidor fazer uma escolha mais informada.

“Houve uma fase de adaptação dos operadores, para não haver desperdício. As embalagens antigas podem ser utilizadas até ao primeiro dia de 2018”, indicou.

Porém, o secretário-geral da federação sublinha que não é possível prever se a medida trará efeitos positivos para a produção nacional e para o rendimento dos consumidores.

 

Comente este artigo

O artigo Produtores de leite esperam “estabilização” em 2018 sem “grandes alterações” de preços foi publicado originalmente em Açoriano Oriental

Anterior Nueva campaña divulgativa sobre cómo reducir los accidentes laborales en el sector agrario
Próximo Bruselas se lava las manos y deja en manos de los Estados el impacto del Brexit en la PAC

Artigos relacionados

Internacional

El pago de ayudas directas de la PAC ya ha dejado 4.000 millones en los bolsillos de agricultores y ganaderos

[Fonte: Agro Informacion]
Los beneficiarios de ayudas directas de la PAC habrán percibido cerca de 4.000 millones de euros antes de que acabe el año, si se tienen en cuenta las cantidades que las comunidades autónomas han solicitado al Fondo Español de Garantía Agraria (FEGA). […]

Sugeridas

Ovelhas vieram a Lisboa defender o queijo da Serra – Video

[Fonte: TVI 24]
No centro de Lisboa, vinte e quatro ovelhas e um carneiro, pastores e produtores desfilaram em defesa do genuíno queijo da Serra.

Nacional

Mais 71 milhões de euros para apoios ao regadio

[Fonte: ffl revista]
O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, aprovou h um investimento total de mais 71 milhões de euros no âmbito do Programa Nacional de Regadios. Trata-se de um apoio público que vai beneficiar sete empreendimentos de regadio noutros tantos concelhos distribuídos por diversas regiões do País. […]